• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 20:48:33
Em Tempo Real
  • 26/05/2021 07h56

    CPI DA PANDEMIA: Mayra Pinheiro disse que não é a favor da tese da inunidade de rebanho “indistintamente”, mas defendeu que as crianças não tivessem sido retiradas das escolas

    Ela negou que Bolsonaro tenha defendido a imunidade de rebanho
    Foto: Edilson Rodrigues/ Ag. Senado

    Renan Calheiros pergunta a Mayra Pinheiro

    ( Publicada originalmente às 13h 30 do dia 25/05/221) 

    (Brasília-DF, 26/05/2021) A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, disse na CPI  da Pandemia no Senado, nesta terça-feira, 25, que é contra a tese da imunidade de rebanho, indistintamente, porém afirmou que foi contra a retidada das crianças das escolas com o início da crise da pandemia.

    O senador Renan Calheiros(MDB-AL) veiculou um vídeo em que tinha uma declaração da médica Mayra Pinheiro em favor da imunidade de rebanho na população pediátrica.

     “O áudio que o senhor acabou de mostrar, se trata de uma colocação referente à população pediátrica, e, na época eu defendia que as crianças não fossem retiradas das escolas. Aliás, a retirada das crianças das escolas foi uma das maiores agressões que a gente fez a essa população. Nós privamos as crianças mais carentes da merenda escolar, que supre dois terços das necessidades calóricas delas, nós privamos essa criança do bem mais importante para a transformação social do País ou de qualquer lugar do mundo, que é a educação. E, como pediatra, eu fiz vários estudos, ao lado de colegas que são cientistas e hoje nós temos a certeza de que as crianças têm 37,5 vezes menos chances de contrair a doença, e a possibilidade de transmissão a partir de uma criança também é baixa. “, disse,

    A secretária Mayra Pinheiro foi questionada peo senador Renan Calheiros se ela ouviu do Presidente Jair Bolsonaro ou do Ministério da Saúde a defesa da tese da imunidade de rebanho. Ele negou, disse que nunca ouviu.

    “Alguma vez o Ministro da Saúde ou o Presidente da República discutiram essa tese com V. Sa. pessoalmente, por telefone?..”, perguntou Calheiros.  Ela respondeu, categórica. “Nunca”.

    Veja a íngegra do diálogo extraído das notas taquigráficas do Senado Federal:

    O SR. RENAN CALHEIROS (Bloco Parlamentar Unidos pelo Brasil/MDB - AL) – V. Sa. tem conhecimento de alguém que defendesse essa tese no Ministério da Saúde ou em outro órgão do Governo Federal?

    A SRA. MAYRA PINHEIRO – No Ministério da Saúde, nenhuma defesa foi feita a respeito dessa tese.

    O SR. RENAN CALHEIROS (Bloco Parlamentar Unidos pelo Brasil/MDB - AL) – Alguma vez o Ministro da Saúde ou o Presidente da República discutiram essa tese com V. Sa. pessoalmente, por telefone...

    A SRA. MAYRA PINHEIRO – Nunca.

    O SR. RENAN CALHEIROS (Bloco Parlamentar Unidos pelo Brasil/MDB - AL) – ... ou por mensagem de texto ou em algum evento em que V. Sa. estivesse presente?

    A SRA. MAYRA PINHEIRO – Nunca.

     

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)