• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 23 de outubro de 2020 07:57:58
Em Tempo Real
  • 16/10/2020 07h59

    CORRUPÇÃO NA PANDEMIA: Luís Barroso determina que Chico Rodrigues fique afastado do mandato de senador por 90 dias; veja a íntegra do processo cheio de revelações

    Entretanto, decisão do relator do inquérito que apura possível desvio de recursos da saúde em Roraima ainda não chegou ao presidente do Congresso; Alcolumbre diz que aguarda sentença para decidir o que fazer
    Foto: Arquivo da Política Real

    Luiz Roberto Barroso é ministro do STF

    ( Publicada originalmente às 18h59 do dia 15/10/2020) 

    (Brasília-DF, 16/10/2.020) O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Barroso, determinou nesta quinta-feira, 15, que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), fique afastado do mandato por 90 dias. Entretanto, decisão do relator do inquérito que apura possível desvio de recursos da saúde, em Roraima, ainda não chegou ao presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

    Por meio de sua assessoria, Alcolumbre informou que aguarda a sentença expedida por Barroso chegar ao Senado para decidir que medidas deverão ser adotadas. “Até o momento a decisão do ministro Barroso não chegou no Senado. Alcolumbre aguarda ser comunicado, ter conhecimento da íntegra do documento, antes de adotar qualquer medida”, informou a assessoria.

    O senador do DEM roraimense foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) autorizada pelo STF e deflagrada nesta última quarta-feira, 14, quando o político foi flagrado com dinheiro entre as suas nádegas. De acordo com policiais federais, em reportagem publicada no jornal O Globo, “foram retirados maços de dinheiro das nádegas do senador por três vezes, que totalizaram cerca de R$ 30 mil”.

    Antes da operação ser deflagrada, a PF pediu a prisão preventiva do senador, além do afastamento do cargo. Já a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou pela prisão domiciliar com monitoramento eletrônico e a proibição de que Rodrigues pudesse se comunicar com os outros investigados.

    Barroso rejeitou as duas modalidades de prisão, mas concordou que o parlamentar fosse afastado do mandato e proibido de se comunicar com os outros acusados. “Pelas razões expostas, decreto o afastamento do senador Francisco de Assis Rodrigues de seu mandato eletivo pelo prazo de 90 dias, com possibilidade de renovação, se necessária, bem como a proibição de contato com os demais investigados até a finalização do inquérito”, sentenciou o ministro.

    “A gravidade concreta dos delitos investigados também indica a necessidade de garantia da ordem pública: o senador estaria se valendo de sua função parlamentar para desviar dinheiro destinado ao enfrentamento da maior pandemia dos últimos 100 anos, num momento de severa escassez de recursos públicos e em que o país já conta com mais de 150 mil mortos em decorrência da doença”, completou Luís Barroso em seu despacho desta quinta-feira, 15.

    Veja AQUI a íntegra do processo do senador Chico Rodrigues com muita revelações 

     (por Humberto Azevedo, especial para a Agência Política Real, com edição de Genésio Jr.)