• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 18 de junho de 2024 02:19:31
Magno Martins
  • 28/10/2022 08h44

    Ninguém serve a dois senhores

    Veja mais

    Raquel Lyra e Lula( Foto: site do Blog do Magno)

     

    Por Jair Pereira*

    É bíblico: “Ninguém pode servir a dois senhores, pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro”. Indo mais além: como pode haver comunhão entre luz e trevas? Entre justiça e injustiça? É disso que se trata o voto de quem sugere casar Lula presidente, Raquel Lyra governadora.

    O voto dado para Bolsonaro em 2018, por pessoas de bem, fez emergir das trevas personagens como Damares, Ricardo Salles, General Pazuello, Sérgio Moro, Padre Kelmon, dentre tantos outros. Muitos que se iludiram nas boas intenções já se arrependeram, é verdade. Mas o custo, quatro anos depois, foi o imensurável sofrimento de mais de 14 milhões de pessoas que perderam empregos, de mais de 30 milhões de pessoas que voltaram a fazer parte do mapa da fome e mais de 680 mil mortos de Covid-19.

    O voto no domingo próximo para Raquel Lyra, reservado a algumas pessoas do bem, que elas não se enganem, também dará voz e vez para a ascensão na cena política de Pernambuco de “figurinhas carimbadas” como Clarissa Tércio, Júnior Tércio, Coronel Meira, Coronel Alberto Feitosa, France Hacker e o casal Cleiton e Michele Collins, todos já vitoriosos nas urnas, mais a soma de derrotados eleitorais (mas politicamente vitoriosos), como Anderson Ferreira e Gilson Machado.

    São votos que vão ajudar a acobertar a impunidade de episódios como o  da menina estuprada que sofreu constrangimento numa clínica ao tentar fazer um procedimento de aborto garantido pela Lei e, recentemente, do caso da desatenção humana a Dona Irismar, mãe de Iuri, adolescente que foi esquartejado há dez anos na Funase, e que desde a época foi abandonada à própria sorte pela candidata Raquel Lyra, então secretária da Juventude, segundo denuncia a vítima negra e pobre que mora no bairro do Cajá, em Vitória de Santo Antão.

    Já a eleição de Lula, presidente, e Marília governadora, é a antítese dessas e de outras mazelas que os democratas e os progressistas querem jogar, de uma vez por todas, no lixo da história. Representa os valores de uma sociedade minimamente civilizada, que se propõe a conviver respeitando as leis. Que desconsidere preconceitos individuais e coletivos contra negros, pobres, gêneros diversos, deficientes e todas as religiões.

    PT nas ruas – Presidente estadual do PT, o deputado reeleito Doriel Barros está nas ruas 24 horas cabalando votos para a candidata do Solidariedade ao Governo do Estado, Marília Arraes. “Precisamos fortalecer o projeto de Lula no nosso Estado e com Marília governadora tenho certeza que mais investimentos chegarão, o que possibilitará o desenvolvimento econômico e social de Pernambuco”, afirmou. As panfletagens contam com a participação da presidente da Fetape, Cícera Nunes, além de integrantes da Federação e militantes do Partido dos Trabalhadores.

    Na cadeia – Em comício, ontem, em São João de Meriti, no Rio, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que os ex-ministros do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram presos, enquanto os dele foram eleitos para algum cargo político. “Meus ministros saíram, se candidataram e se elegeram a deputados e governadores. Ministros do Lula saíram e foram direto para a cadeia”, afirmou.

    Na avenida – O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu, ontem, que o vencedor da eleição presidencial poderá ocupar a Avenida Paulista, em São Paulo, na noite do próximo domingo. No despacho autorizado pelo juiz Randolfo Ferraz de Campos, é citado que usava-se o modelo de rodízio, “evitando-se embates indevidos que coloquem em risco e prejudiquem o exercício lúdico da liberdade de expressão manifestada de forma escorreita, sem peias, sem perturbações, sem, enfim, aspectos negativos que acabam por contaminar e prejudicar qualquer ambiente saudável imprescindível ao exercício do direito de expressão”.

    Com amor – De Raquel Lyra, ontem, em comício no Interior: “Vamos construir juntos. Eu chamo vocês para fazer comigo um tempo novo. Para cada mentira da candidata oposta, um gesto de amor, uma proposta que vai mudar a vida do povo. Não precisamos pensar igual, mas precisamos ter o único desejo de fazer diferente por Pernambuco”. Nos últimos dias, a tucana cumpriu uma extensa agenda do Sertão e Agreste.

    A força de Lula – Com o empate técnico entre Marília e Raquel, candidatas do Solidariedade e PSDB, respectivamente, apontado ontem pelo instituto Potencial, a eleição para governador de Pernambuco dependerá muito da tendência do eleitor metropolitano e da influência do ex-presidente Lula, que tem, surpreendentemente, 69% das intenções de voto no Estado. Se prevalecer o voto for casado, Marília tende a ganhar a eleição.

    CURTAS

    URNAS – O TRE começou a preparar, ontem, o transporte das 22.262 urnas eletrônicas que serão utilizadas durante as votações para o segundo turno das eleições gerais, que acontecem no próximo domingo. Do total de equipamentos, 1.690 são de contingência, que servem de reserva caso alguma urna precise ser substituída. Todas as urnas partirão para as 122 zonas eleitorais do Estado.

    LISTA TRÍPLICE – O Pleno do Tribunal de Justiça de Pernambuco elege, a lista tríplice que busca preencher o cargo de desembargador do Judiciário estadual na vaga reservada ao Quinto Constitucional do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Será a partir das 9h, na sala Desembargador Antônio de Brito Alves, no Palácio da Justiça.

    Perguntar não ofende: Bonner vai segurar as duas feras no ringue de hoje?

     

     

     


Vídeos
publicidade