• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 09 de dezembro de 2021 01:43:21
publicidade


Em Tempo Real
  • 25/11/2021 07h53

    CONTAS REGIONAIS: Boletim de consumo regional do BC aponta maior recuperação no Nordeste

    Veja mais
    Foto: Arquivo Política Real

    BC divulgou boletim de constas regionais

    ( Publicada originalmente às 11h 00 do dia 24/11/2021) 

    (Brasília-DF, 25/11/2021) O Banco Central(BC) divulgou nesta quarta-feira, 24, seu Boetim Contas Regionais. Foram divulgados números sobre o consumo regional de bens e serviços na pandemia.

    A evolução da pandemia e as reações dos agentes definiram diferentes fases do consumo das famílias. Em um primeiro momento, a participação do consumo de bens cresceu, principalmente em não duráveis, materiais de construção e móveis e eletrodomésticos. Posteriormente, iniciou-se processo de normalização do consumo de outros bens e dos serviços, este último ainda em curso e favorecido pelo avanço da vacinação em todo o país. Em aprte do boletim, avalia-se a evolução regional do consumo no período da pandemia e em que grau a participação dos serviços na cesta das famílias já foi normalizada .

    Em 2021, com o recrudescimento da pandemia no início do ano, a diferença de comportamento do consumo entre as regiões se notabilizou, com maior queda no Sudeste e no Nordeste, e recuperação mais

    O Nordeste é a região com maior recuperação do consumo de serviços às famílias em relação ao patamar pré-pandemia. Considerando a redução no número de beneficiários e no valor do Ausúlio Emergencial, esse desempenho pode ter sido influenciado pela retomada do setor de turismo, em ritmo mais intenso do que o observado nas outras regiões7 . No Sul e, principalmente, no Sudeste, a normalização dos serviços às famílias pode representar impulso importante para o consumo das famílias nessas regiões no último trimestre do ano, caso a renda necessária para esse aumento do consumo de serviços não seja desviada da aquisição de bens.

    Em síntese, o impacto da pandemia sobre o consumo de bens e serviços foi diferenciado entre as regiões, refletindo as diferenças de renda, padrões de consumo e, possivelmente, as medidas compensatórias adotadas pelo governo, em especial o AE. Na margem, os efeitos já verificados da vacinação na atenuação da crise sanitária favorecem a volta à normalidade de atividades que dependem de maior interação social, contribuindo para a manutenção da retomada do setor de serviços às famílias no Nordeste e para o aumento do consumo desses serviços nas regiões Sudeste e Sul.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr.)_