• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 20:34:51
Em Tempo Real
  • 26/07/2021 07h45

    COMENTÁRIO DO DIA: Militares, agora, são parte do problema!

    Ouça o comentário da Política Real
    Foto: imagem de Streaming

    Braga Netto e seu alto comando

    ( Publicada originalmente às 08h48 do dia 23/07/2021) 

    (Brasília-DF, 26/07/2021)  A manhã desta sexta-feira começou fria mas não tão fria como noutros dias da semana. Algumas nuvens no Céu. 

    O presidente Jair Bolsonaro tem uma agenda protocolar nesta sexta-feira após tanta confusão vista nessa quinta-feira.

    No Parlamento, como se sabe nada de eventos por conta do recesso mas tem gente querendo ouvir o General Walter Braga Netto na comissão do parlamentar no recesso. A verdade é que o General valentão vai ter que ouvir cobras e lagartos no Congresso depois do recesso, goste ele ou não.

    Não se espera muita coisa vinda da Justiça mas nunca duvide dos capas pretas.

    Tem números econômicos pela frente.

    Mas e o Centrão mandando para cima do militares, heim?!

     

    OUÇA AQUI

    LEIA AQUI

    COMENTÁRIO

     

    Quando pega fogo no parquinho se chama os bombeiros. Quando pega fogo na vida pública se chama os políticos.

    A chegada de Ciro Nogueira para comandar a Casa Civil a ponto de Jair Bolsonaro dizer em rádio do Paraná, território bolsonarista, para todo mundo ouvir, que ele é e sempre foi do Centrão dá a dimensão do fogaréu.

    A informação publicada no Estadão de que o General Braga Netto, da Defesa, teria mandado recado a Arthur Lira, outro general do Centrão, que não teria eleições em 22 se não fosse aprovado o voto impresso foi negada, mas não foi desmentida.

    Os militares mais uma vez se encrencam com  e por Bolsonaro. Eles entendem de muita coisa, mas nesse negócio chamado política eles são neném! Já se disse que quando a política entra pela porta da frente  do quartel, a disciplina sai pela porta de trás.

    Aqui em Brasília, ninguém acredita mais na conversa dos generais. Uma pena para os fundadores da República.

    Os militares que desde o início deste governo eram vistos como parte da solução para uma gestão que não tinha partido, e só retórica, agora, são parte do problema.

    Para os políticos é sonho de consumo, os militares diminuindo de tamanho no Planalto justo quando há a notícia de que haverá folga de R$ 7 bilhões no orçamento, lastro para um novo Bolsa Família.

    Quem for fraco que se segure!

    Foi Genésio Araújo Jr, de Brasilia

    ( redação)