• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 05 de maio de 2021 21:07:32
Em Tempo Real
  • 24/03/2021 07h59

    SAÚDE: Em cerimônia relâmpago e fora da agenda, Bolsonaro empossa Marcelo Queiroga como novo ministro da Saúde

    Anunciado no último dia 15 no lugar do agora ex-ministro, general Eduardo Pazuelo, o médico paraibano precisava se licenciar de seus empreendimentos privados para assumir a pasta
    Foto: Arquivo da Política Real

    Marcelo Queiroga agora é ministro da Saúde

    ( Publicada originalmente às 14h 50 do dia 13/03/2021) 

    (Brasília-DF, 24/03/2021) Em cerimônia relâmpago e fora da agenda, o presidente Jair Bolsonaro deu posse nesta terça-feira, 23, numa reunião fechada, ao seu novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, presidente licenciado da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A informação é da Agência Reuters.

    Esse é o quarto ministro da gestão federal em menos de um anos. Antes dele, ocuparam o cargo os também médicos Henrique Mandetta, Nelson Teich e o general Eduardo Pazuello. Os dois primeiros caíram após não concordarem com a decisão do presidente em adotar o uso de medicamentos sem comprovação científica como forma de oferecer a população um “tratamento precoce” contra a doença, que já matou mais de 295 mil brasileiros.

    Anunciado no último dia 15 no lugar do agora ex-ministro, general Eduardo Pazuelo, o médico paraibano precisava se licenciar de seus empreendimentos privados para assumir a pasta, que vem recebendo inúmeras críticas pela forma como o país tem enfrentado a pandemia. Queiroga assume o cargo num momento em que inúmeros hospitais da rede pública, ou privada, não possuem mais leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) e o presidente brasileiro vem se pronunciando contra as decisões tomadas por alguns prefeitos e governadores em restringir a circulação de pessoas para tentar reverter o quadro de colapso que se encontra na atual gestão de saúde.

    Nesta quarta-feira, 24, Bolsonaro terá um encontro com os demais presidentes dos Poderes Judiciário, Luiz Fux, e do Legislativo federal, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para que o país tenha um pacto entre os poderes para haver uma nova condução na área da saúde.

    A nomeação de Queiroga deve ser publicada nesta terça em uma edição extra do Diário Oficial da União, juntamente com a exoneração de Eduardo Pazuello do cargo, que não tem ainda um futuro certo de onde ele será realocado na máquina federal. Informações de bastidores dizem que o atual Consellho da Amazônia presidido pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), se tornará um novo Ministério para evitar que o ex-ministro da Saúde enfrente ações judiciais por conta da sua condução naquela pasta.

    (por Humberto Azevedo, especial para a Agência Política Real, com edição de Genésio Jr.)