• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 05 de maio de 2021 22:07:48
Em Tempo Real
  • 04/02/2021 08h05

    REPERCUSSÃO: PSDB reage a fala de Bolsonaro na abertura dos trabalhos e diz que além das palavras tem que tem ação; tucanos dizem prontos para ajudar mas não vão apoiar pauta do “atraso”

    Veja mais
    Foto: Alexssandro Loyola/ Flick PSDB

    Rodrigo Castro é o líder do PSDB na Câmara

    ( Publicada originalmente às 17h 33 do dia 03/02/2021) 

    (Brasília-DF, 04/02/2021) A fala do presidente Jair Bolsonaro(sem partido) na abertura dos trabalhos legislativo prestando contas de sua administração e pedindo que o Congresso atue nas reformas e pela privatização já gerou reação junto as lideranças congressuais. O PSDB, do desafeto João Dória, governador de São Paulo, divulgou nota do líder Rodrigo Castro (PSDB-MG) dizendo que se tem que ir além das palavras, com ações e comprometimento.

    “É importante que a Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional não seja mera formalidade. Agora, que o governo apontou os temas prioritários para este ano, é essencial que, de fato, se empenhe, mobilize sua base e dê celeridade às discussões que realmente são urgentes para os brasileiros.”, disse inciaimente, em nota.

    Ele segue adiante afirmando que s etem que agir. Dizendo que o tempo é curto e diz que os tucanos estão prontos para cooperar, dando foco aos desamparados na pandemia com o fim do auxílio emergencial.

    “Não há mais tempo a perder.  A bancada do PSDB estará pronta para cooperar nos temas que interessam ao Brasil: o enfrentamento da pandemia, a agenda econômica, e o atendimento aos milhões que estão sem renda, com o fim do auxílio emergencial.”, afirmou.

    O líder disse que os tucanos não vão apoiar pautas do atraso e citou a quest!ao das armas e o estímulo a violência.

    “Ao mesmo tempo, o PSDB nunca terá medo de enfrentar pautas que representem o atraso. Preocupa-nos que o próprio governo incentive o aumento de armas em um país tão violento; o estudo em casa quando temos uma educação em frangalhos e crianças ansiosas pela volta às aulas; e estimule a violência e a impunidade dos agentes de segurança.”, destacou, em nota.

    Os tucanos, segundo Castro, destacam suas preocupações que tem que ser encampadas pelo Governo Federal, como vacinação, e finaliza que o governo tem que ter ações efetivas.

    “É preciso que o governo faça a sua parte, investindo na ciência, fazendo avançar a vacinação para reativar a economia e gerar empregos, e se dedicando, com mais afinco, à agenda de reformas para melhorar o ambiente de negócios e estimular investimentos.

    O discurso precisa ser seguido de ação efetiva. É isso o que os brasileiros esperam”.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)