• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 05 de maio de 2021 21:48:27
Nordestinas
  • 12/03/2021 10h50

    VACINAS: Anvisa dá registro definitivo a vacina Oxford e autoriza uso de Rendesivir para reduzir replicação do virus

    Veja mais
    Foto: Arquivo da Política Real

    Anvisa informa registros importantes para os brasileiros

    (Brasília-DF,12/03/2021) Na manhã desta sexta-feira, 12, Gustavo Mendes, gerente-geral de medicamentos da Anvisa( Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou, em coletiva à imprensa na Capitalm Federal que  agência concedeu, hoje, o registro definitivo da vacina da Fiocruz/Astrazeneca assim como autorizou o antiviral Rendesivir com um aliado medicamento na luta com o novo coronavirus.

    Para a vacina foram concedidos dois registros diferentes: um em nome da AstraZeneca, outro da Fiocruz. As duas empresas podem, assim, adotar estratégias diferentes de distribuição e comercialização do produto. Mais conhecido como vacina de Oxford, o imunizante foi registrado na Anvisa com os nomes de "Vacina Covid19 Recombinante Fiocruz" e "Vacina Covid19 Recombinante, no caso da Astrazeneca".

    O pedido de registro da vacina da Fiocruz/AstraZeneca foi apresentado em 29 de janeiro. A população recebe um atestado de que o produto passou por exigências comparáveis às das mais conceituadas agências reguladoras do mundo. Este é o segundo registro aprovado pela Anvisa. Em  23 de fevereiro, a Agência aprovou a vacina da Pfizer-BioNTech.

    Medicamento

    O Rendesivir é o primeiro medicamento com indicação aprovada para o tratamento da Covid-19 no Brasil. A substância impede a replicação do vírus no organismo, diminuindo o processo de infeção. O registro foi concedido para o laboratório Gilead.

    O medicamenté é injetável e será produzido pela empresa no formato de pó para diluição.  Durante os estudos clínicos do produto no Brasil, não foram registrados eventos adversos graves com os voluntários.

    Sob condições

    Os registros aprovados hoje foram concedidos de forma condicional, mediante a assinatura de um termo de compromisso. Os laboratórios devem continuar os estudos e apresentar os dados complementares sobre o produto ao longo de sua utilização.

    ( da redação com informações de assessorias. Edição: Genésio Araújo Jr)