• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 14 de novembro de 2019 01:38:53
publicidade


Magno Martins
  • 03/10/2019 16h27

    Estado pode ficar sem emendas

    Prevaleceu o entendimento, também, de que cada um dos três senadores terá direito a uma emenda para investimento onde julgar mais necessário

    Paulo Câmara em dia de reunião(Foto: arquivo do colunista)

    (Recife-PE) Uma manobra da bancada federal, com o aval de deputados da base do governador Paulo Câmara, pode deixar o Estado sem as chamadas emendas de bancada no Orçamento da União para o próximo ano. Reunida, ontem, na Câmara, tendo o secretário de Planejamento, Alexandre Rebelo, representando os interesses do Estado, a bancada acabou com as emendas coletivas para projetos estruturadores apontados pelo Governo e as transformou em emendas individuais para cada um dos 25 deputados, que terão agora autonomia na destinação dos recursos aos municípios das suas bases.

    Prevaleceu o entendimento, também, de que cada um dos três senadores terá direito a uma emenda para investimento onde julgar mais necessário. É a primeira vez que um governador em Pernambuco poderá ficar sem os recursos orçamentários da União historicamente aplicados em obras de infraestrutura viária, hídrica e programas de envergadura.

    Chama a federal! – Não convidem para uma mesma mesa o prefeito de Limoeiro, João Ferreira, o Joãozinho (PSB), e o deputado Ricardo Teobaldo (Podemos). Trocaram farpas de baixíssimo nível, ontem, no Frente a Frente, antecipando o duelo mortal que travarão nas eleições municipais. Pelo andar da carruagem, a pacata Limoeiro deverá contar no pleito, pela primeira vez, com tropas federais.

    Fora do PT – Por falar em Ricardo Teobaldo, presidente estadual do Podemos, partiu dele o convite formal ao prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, para ingressar na legenda. Até as aves que gorjeiam nos arredores do Palácio Municipal da terra de Lampião já sabem do desconforto que Duque enfrenta no PT, desde que o partido garfou a candidatura de Marília Arraes.

    Pega fogo – A rifada no delegado Israel Rubis, que comandava a Regional de Arcoverde, ainda está dando o que falar. Ontem, o MP ingressou com pedido de tutela antecipada contra o Estado para suspender a transferência do xerife para a delegacia de Vitória de Santo Antão. A remoção foi política, a pedido da prefeita Madalena Brito (PSB) e da vereadora Célia Galindo.

    Pesquisa – A notícia de que o meu blog trará, amanhã, a primeira pesquisa do Instituto Opinião sobre a sucessão do prefeito Geraldo Júlio, no Recife, deixou os pré-candidatos extremamente ansiosos. Só da bancada federal são oito pré-candidatos testados no levantamento.

    Surubim – Aliados da prefeita de Surubim, Ana Célia (PSB), o deputado Danilo Cabral e o presidente da Perpart, Nilton Mota, ambos do PSB, dizem que não estão nem um pouquinho estressados em relação à reeleição da correligionária. Informam que ela está tocando obras de grande efeito econômico e social para o município e que será plenamente reconhecida.

    UBER – O deputado Gonzaga Patriota (PSB) foi voto vencido, ontem, na Comissão de Transportes, com a proposta justa, diga-se de passagem, de reduzir de 25% para 10% o valor da UBER repassado pelos motoristas ao aplicativo. Com isso, os motoristas teriam maior ganho na labuta.

    Perguntar não ofende: O governador Paulo Câmara vai reagir à manobra da bancada em cima do orçamento?