• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 20:51:03
Em Tempo Real
  • 29/07/2021 07h59

    Arthur Lira diz que Ciro Nogueira faz a boa política e sofre preconceitos

    Veja mais
    Foto: Política Real

    Ciro Nogueira é incensado e elogiado por Arthur Lira

    ( Publicada originalmente às 16h 00 do dia 28/07/2021) 

    (Brasília-DF, 29/07/2021) O deputado Arthur Lira(Progressistas-AL) que está em Brasilia desde o início da semana e chegou a cumprir agenda de contatos políticos desde o início desta manhã, 28, falou em diversos momentos com a imprensa. Ontem, 27, ele não comentou sobre a chegada de Ciro Nogueira(Progressistas-PI) na chefia da Casa Civil. Hoje, em longa entrevista ao “Conexão Globo News”, do canal de tv por assinatura do mesmo nome, disse, entre outros assuntos, sobre o presidente do seu partido no centro do poder, agora, no Executivo;

    Arthur Lira elogiou a indicação do senador do Piauí para ministro da Casa Civil. Ele disse que ele faz a boa política e sofre preconceitos.

    "Ciro Nogueira é um político com vasta experiência, tem bom trânsito e articulação. Faz a boa política que sofre preconceitos. Sem política não melhoramos em nada", ponderou.

    Lira espera que o novo ministro proporcione uma articulação maior com o Congresso, com mais conversas e firmeza nas posições do governo.

    "É o ministério mais importante, que organiza a espinha dorsal do governo. Precisamos ter previsibilidade e tranquilidade, para que o País saia deste sobressalto", disse.

    Segundo o presidente da Câmara, sua relação com Ciro Nogueira sempre foi de amizade, cordialidade e parceria dentro do partido.

    "É uma visão clara de que o governo quer conexão política. Demonstra que o caminho é o diálogo e não há risco nenhum à democracia", analisou.

    Lira ainda destacou a importância dos partidos de centro para sustentar os presidentes eleitos, que precisam do apoio do Parlamento para votar as propostas das eleições. "Enquanto não avançarmos com a reforma eleitoral e diminuirmos o número de partidos, o governo de coalizão sempre será a saída", analisou.

    "O importante é que sabemos de nossa missão: dar estabilidade e votar pautas que interessam ao Brasil, independentemente de governo, sabendo dos limites e responsabilidades, ainda mais saindo da pandemia."

    Impeachment

    Ao ser questionado sobre os pedidos de abertura de impeachment, Arthur Lira afirmou que não há característica que fundamente uma ruptura institucional no momento. Ele novamente defendeu discussão na Câmara sobre o regime semipresidencialista, que na sua opinião poderia reduzir a instabilidade política. O presidente da Câmara ponderou que o semipresidencialismo seria adotado somente em 2026, e não nas próximas eleições. "Aí sim seria casuísmo", comentou.

    Arthur Lira ainda lembrou que todos os presidentes eleitos após a redemocratização tiveram pedidos de abertura de impeachment e sem citar Rodrigo Maia( DEM-RJ), hoje um desafeto político, disse que ele deixou de analisar 70 pedidos contra Bolsonaro.

    "Ibsen Pinheiro abriu o processo contra Collor. Aécio Neves não abriu contra Fernando Henrique Cardoso. Arlindo Chinaglia não abriu contra Lula. E Eduardo Cunha abriu o processo contra Dilma Rousseff", relatou. "Herdei quase 70 pedidos de impeachment que não foram analisados pelo ex-presidente da Câmara", lembrou.

    ( da redação com informações de redes sociais, Edição: Genésio Araújo Jr)