• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 19:28:02
Em Tempo Real
  • 19/04/2021 07h57

    ENFRENTANDO A CRISE: Ceará mantém medidas de isolamento, mas foi liberada atividades físicas em locais públicos; final de semana de isolamento social rígido

    Veja mais
    Foto: Tatiana Fortes/ Casa Civil/CE

    Camilo Santana fez anúncio pela redes sociais que o final de semana continua com isolamento rígido

    ( Publicada originalmente às 18h 00 do dia 17/04/2021) 

    (Brasília-DF, 19/04/2021) Neste sábado, 17, o governador do Ceará, Camilo Santana(PT), anunciou em suas redes sociais que haverá a manutenção das regras em vigência do atual decreto estadual de retomada gradual das atividades econômicas. A única alteração no texto do documento será a liberação de atividades físicas individuas em espaços públicos. Ele fez o anúncio após a realização de reunião do comitê científico que monitora a pandemia do Coronavírus no Ceará.

    Camilo Santana informou que a decisão do comitê de manter o decreto pelos próximos sete dias foi pensada para que o grupo possa avaliar melhor o ciclo epidemiológico, que é de 14 dias. "Ainda há uma pressão muito alta na demanda assistencial e há uma preocupação nossa para garantir atendimento à população para que ninguém fique sem". O Ceará segue com o isolamento social rígido no final de semana.

    Para garantir essa oferta de leitos e mais segurança no processo de reabertura da economia, o Governo do Ceará segue ampliando a sua rede pública de saúde, que já conta com 3.746 leitos de enfermaria e 1.295 de UTI, totalizando 5.041 leitos exclusivos para atendimento a pacientes com Covid-19. Esse número é 70% maior que a quantidade ofertada na primeira onda da doença. "E essa semana vamos ter novos leitos abertos. Estamos trabalhando para abrir em Aracati, Acaraú, Cariri, Aracoiaba, Sertão Central. Vamos continuar a luta para garantir o atendimento", reforçou Camilo Santana.

    Efeitos

    Segundo o secretário da Saúde, Dr. Cabeto, os números epidemiológicos estão apresentando uma tendência de queda.

    "Estamos percebendo que há uma redução do número de casos graves, e isso é um bom sinal. Fazendo uma projeção para o final do mês, esperamos ter um menor número de casos procurando as UPAs", projeta o gestor, que comunicou também que o percentual de positividade nos testes vem caindo.

    O Ceará começa a apresentar baixa no número de casos e óbitos. Dr. Cabeto aproveitou ainda para falar de um fator que ajuda a entender esse quadro, que é a taxa de transmissão. "Quando está acima de um, temos tendência de aumento de casos. Em Fortaleza, nós estamos reduzindo para abaixo de um. Situação um pouco diferente de outros locais do Ceará, por exemplo o Sertão Central e o Litoral Leste/Jaguaribe. Mas temos uma redução permanente e isso é um bom sinal", avaliou o secretário.

    Camilo Santana ressaltou que a continuidade desse cenário pode refletir nas próximas decisões do comitê científico. "Se continuar essa tendência de melhora, há uma perspectiva de nós avançarmos no processo de flexibilização. Isso significa que a gente tem tomado as medidas com muita responsabilidade, critério, ouvindo os especialistas, com o único objetivo de proteger os nossos irmãos cearenses", pontuou.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)