• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 28 de outubro de 2021 04:57:55
Nordestinas
  • 08/09/2021 09h49

    DESTAQUES DO DIA: Mercados globais em queda e no Brasil expectativa da repercussão dos eventos do 7 de Setembro

    Veja os números
    Foto: Arquivo da Política Real

    Mercados em baixa

    (Brasília-DF, 08/09/2021) A Política Real teve acesso ao relatório “Moorning Call” da XP Investimentos apontando que os mercados globais estão negativos enquanto no Brasil a repercussão dos eventos do 7 de setembro e expectativa da fala de Luiz Fux e o IGPM do período.

    Veja mais:

    Lá fora, as principais bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA: -0,1%; Europa: -0,9%), uma vez que a intensificação de preocupações com a variante Delta do coronavírus e dados econômicos recentes indicam desaceleração no crescimento dos Estados Unidos. Na Europa, os dados de inflação mais alta nas últimas divulgações causam volatilidade nos mercados, podendo induzir o Banco Central Europeu (BCE) a diminuir estímulos monetários antes do originalmente esperado. As cotações do Bitcoin amanhecem em baixa (-1,6%), dando sequência à forte queda de ontem (-11%) após El Salvador apresentar problemas técnicos ao implementar a criptomoeda como uma de suas moedas oficiais. No cenário doméstico, os mercados reagirão hoje às manifestações políticas ocorridas no feriado de 07 de Setembro. 

    No cenário político internacional, Joe Manchin, líder democrata no Senado, teria comunicado à Casa Branca que apoiaria o Plano das Famílias Americanas com custo de US$ 1,5 trilhão, ao invés dos atuais US$ 3,5 trilhões sendo discutidos nas duas casas legislativas do Congresso americano. Vale lembrar que o voto do senador centrista é essencial ao governo de Joe Biden, já que a margem estreita do partido democrata requer que 100% dos parlamentares do bloco votem a favor da iniciativa. No entanto, a sinalização de Manchin complica o cenário para lideranças democratas que enfrentam pressões da ala mais à esquerda por um pacote de investimentos mais amplo.

    Na agenda econômica de hoje, destaque para a publicação do Livro Bege do Federal Reserve, um resumo das percepções de empresários sobre a atividade econômica dos Estados Unidos. Além disso, haverá divulgação de índices de inflação ao produtor (PPI) e ao consumidor (CPI) na China. 

    IBOVESPA +0,8% | 117.869 Pontos.   CÂMBIO -0,4% | 5,17/USD

    O Ibovespa encerrou a sessão da segunda-feira (06) com elevação de 0,80%, alcançando 117.869 pontos. Após abrir em queda, o principal índice acionário brasileiro acompanhou o dia de ganhos nas bolsas asiáticas e europeias, enquanto os mercados americanos estiveram fechados devido ao feriado do Dia do Trabalho. As ações da Petrobras e de instituições financeiras contribuíram para a alta do Ibovespa anteontem, compensando o desempenho negativo das ações da Vale e de companhias siderúrgicas em meio à queda acentuada dos preços do minério de ferro.

    Enquanto isso, a cotação do dólar comercial recuou 0,44% na sessão da segunda-feira, fechando a R$ 5,17. Já as taxas futuras de juros encerraram em relativa estabilidade, em dia de liquidez fraca. DI jan/22 fechou em 6,89%; DI jan/24 foi para 9,42%; DI jan/26 encerrou em 10,06%; e DI jan/28 fechou em 10,42%.

    Nesta quarta-feira, destaque para a repercussão das manifestações ocorridas durante o Feriado da Independência. Após elevação do tom por parte do Presidente da República, são esperadas respostas dos demais Poderes. O Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, cancelou a agenda da semana por considerar que não há clima para votações. Já o Presidente do STF, Luiz Fux, deve fazer um pronunciamento oficial hoje. Na avaliação do nosso time político, os eventos de ontem adicionam incertezas ao impasse dos precatórios, especialmente no que diz respeito a eventual solução via Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

    Do lado de indicadores, o IGP-DI, já divulgado nesta manhã, registrou deflação de 0,14%, resultado abaixo da expectativa do mercado de ligeira alta de 0,05%.

    Por fim, no dia 5 de setembro comemorou-se o Dia da Amazônia, e aproveitamos a ocasião para publicarmos um relatório (link) em que trazemos: (i) um Raio-X da maior floresta tropical do mundo; (ii) um panorama em relação ao desafio do desmatamento; (iii) as 3 principais razões pelas quais acreditamos que esse cenário é preocupante; e (iv) os setores que requerem maior atenção por parte dos investidores.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)