• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 21:19:59
Nordestinas
  • 09/07/2021 18h20

    REAÇÃO: Alexandre de Moraes, futuro presidente do TSE, diz que quem atua contra a democracia comete crime; confira algumas reações de personalidades e partidos depois da fala de Bolsonaro contra eleições

    Veja mais
    Foto: Arquivo da Política Real

    Alexandre de Moraes

    (Brasília-DF, 09/07/2021) O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, que será o presidente da Corte Eleitoral Nacional nas eleições de 2022, divulgou declaração em sua conta no Twitter afirmando que não será admitido atos contra a democracia pois poderão configurar crime.

    “Os brasileiros podem confiar nas Instituições, na certeza de que, soberanamente, escolherão seus dirigentes nas eleições de 2022, com liberdade e sigilo do voto. Não serão admitidos atos contra a Democracia e o Estado de Direito, por configurar crimes comum e de responsabilidade.”, disse.

    Mais

    Diversas institutições e personalidades se manifestaram sobre o tema democracia depois que o Presidente Bolsonaro disse que não haverá eleições em 2022 se não tiver voto impresso assim como o xingamento ao ministro Luis Roberto Barroso.

     O presidente de honra do Solidariedade, Paulinho da Força( SD-SP) se manifestou.

    “Declarações de Bolsonaro não nos intimidam. Teremos eleições sim e com urna eletrônica. Vamos defender a democracia até o fim.”, disse.

    O ex-deputado Roberto Freire , presidente do Cidadania, destacou que Bolsonaro já comete crime de responsabilidade.

    “O presidente Bolsonaro ao dizer que vão haverá eleições em 2022 se não for com o sistema eleitoral que propugna, já está cometendo crime de responsabilidade. Assim entendo e vejo que também Demétrio Magnoli assim falou agora no GloboNews. O impeachment se impõe !”, disse.

     

    O senador Alessandro Vieira(Cidadania-SE) cobrou posicionamento de Arthur Lira e o PGR Ausgusto Aras.

    “Além da incompetência que custou tantas vidas e da parceria com o Centrão, traindo suas promessas de campanha, Bolsonaro avança descontrolado contra as instituições e a democracia. Sobram crimes de responsabilidade e comuns. Faltam coragem e espírito público para Aras e Lira.#CPI”, disse.

    A senadora Eliziane Gama( Cidadania-MA) falou sobre desespero de Bolsonaro.

    “Os ataques sem provas ao processo eleitoral brasileiro revelam o desespero e o medo de uma derrota do presidente nas urnas. As agressões à democracia ficam mais sorrateiras a medida q/sua popularidade despenca. A sociedade irá reagir as tentativas de macular as eleições”, disse.

    O senador Randolfe Rodrigues( Rede-AP) parabenizou a fala do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco(DEM-MG) em defesa da democracia.

    “Cumprimento o Presidente  @rpsenador pelo pronunciamento equilibrado e em defesa da democracia, valor supremo de nosso país e de nossa história. É nos momentos difíceis da nação que se impõe o papel de estadistas e de líderes.”, disse.

    ( da redação com informações de redes sociais. Edição: Genésio Araújo Jr)