• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 21:18:03
Nordestinas
  • 19/08/2015 06h25

    Júlio Cesar aponta a Zona Franca do Semiárido como ‘saída’ para o Nordeste

    No Seminário "Nordeste, sem ele não há solução para o Brasil" coordenador da Bancada Parlamentar do Nordeste defende projetos estruturantes
    Antonio Augusto / Câmara dos Deputados

    Júlio César, coordenador do Nordeste, no evento dos servidores do BNB

    ( Publicada originalmente às 16h 25 do dia 18/08/2015) 

     

    (Brasília-DF, 19/08/2015) Em palestra proferida no Seminário "Nordeste, sem ele não há solução para o Brasil”, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, o coordenador da Bancada Parlamentar do Nordeste, deputado federal Júlio Cesar (PSD-PI), defendeu projetos estruturantes para a região e apontou a Zona Franca do Semiárido Nordestino, que está em discussão na Casa, como uma das ‘saída’ para a região alavancar o seu desenvolvimento social e econômico.

    O seminário foi promovido pela Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste (AFBNB) e discutiu alternativas para o crescimento da região, que através do Painel “Um projeto estratégico para o Nordeste – o olhar técnico e político”.

    O debate contou com a participação de José Wanderlei Uchôa Barreto, Diretor de Prospecção, Normas e Análise dos Fundos do Ministério da Integração Nacional; do deputado Júlio César; e de Rita Josina Feitosa da Silva, presidenta da AFBNB. E teve a intervenção de vários parlamentares nordestinos.

    Zona Franca

    Para o coordenador da Bancada do Nordeste tem várias ações para serem discutidas com vistas à promoção do desenvolvimento socioeconômico do Nordeste.

    “Nós temos, por exemplo, o Fundo Federal para a Segurança Pública, que o Nordeste tem mais da metade, porque o critério é o índice do Fundo de Participação dos Estados brasileiros (FPM), e temos a PEC (Proposta de emenda à Constituição) que trata da Zona Franca do Semiárido, dentre outras ações para desenvolver a região”, citou Júlio César.

    Ele afirmou que “nós trabalhamos, dentro da Bancada, e dentro desse seminário, com essas propostas, e vamos trabalhar com outras ações para o fortalecimento do Nordeste”.

    Júlio Cesar disse que a Câmara dos Deputados pode ajudar em priorizar os projetos estruturantes para o Nordeste, “como criar a Zona Franca do Semiárido Nordestino e aprovar outros projetos de interesses dos estados e municípios da região para que o Nordeste possa continuar crescer acima da média que está crescendo nos últimos anos, e diminuir a diferença entre ricos e pobres existente em nosso País”.

    Vulnerabilidade

    A direção da AFBNB destacou que “o Nordeste ainda convive com situações de vulnerabilidades sociais graves e grandes desigualdades em relação às demais regiões. Apesar do crescimento do PIB nos últimos anos superior ao observado em plano nacional, precisaria de décadas para atingir os patamares dos índices econômicos da Nação, porque as políticas adotadas até o momento ainda não foram suficientes para aproveitar toda a potencialidade da região e suas peculiaridades”.

    Essas questões, segundo a associação justificou a realização do evento, “bem como para contribuir para a construção de um projeto estratégico para o Nordeste, a partir de um olhar técnico e político”, levaram a entidade  a realizar o seminário

    No final do evento foi entregue a "Carta de Brasília" às lideranças do Congresso Nacional, assinada por entidades representativas dos trabalhadores, Órgãos Regionais, movimentos sociais e Sindicatos/Confederações a qual contém propostas para a superação das desigualdades que afetam a região.

    (Gil Maranhão, para Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)