• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de junho de 2018 00:56:24
Humberto Azevedo
  • 07/06/2018 18h52

    PR, entre Josué de Alencar e Magno Malta para vice de Bolsonaro

    Senador capixaba já teria aceito o convite do capitão-parlamentar, mas segundo o líder da legenda na Câmara pesquisa qualitativa encomendada para avaliar aceitação de Josué Alencar deve definir o rumo do partido

    Montagem feita com fotos publicadas no Estado Capixaba em 31/05/2018 e na Folha de PE em 30/04/2018

    (Brasília-DF, 07/06/2018) O Partido da República (PR), antigamente denominado até o escândalo do mensalão de PL (Partido Liberal), está avaliando dois nomes que provavelmente serão indicados como vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro, o “Messias” como é chamado pelos seus seguidores.

    Os dois nomes considerados na legenda para tal empreitada são do senador Magno Malta (PR-ES) e do filho do ex-vice-presidente da República – José de Alencar – nas gestões de Luiz Inácio Lula da Silva (PT): Josué (PR-MG).

    A definição de que rumo o partido irá adotar acontecerá após o próximo dia 21 de junho quando será entregue à cúpula dos “republicanos” brasileiros uma pesquisa qualitativa que mensurará a aceitação do mineiro Josué de Alencar nos quatro principais colégios eleitorais do País: SP, MG, RJ e BA.

    Para o líder da legenda – deputado José Rocha (PR-BA) – que é mais simpático pela escolha de Josué de Alencar, os dados apontados na pesquisa serão fundamentais para a definição do quadro que o partido adotará nas eleições de 2018.

    O PR até o momento não tem candidatura acertada. Com ninguém! Depois do resultado [da pesquisa encomendada] é que o PR vai tomar alguma posição. Ou vamos lançar uma candidatura própria, ou se vamos compor [com alguma outra candidatura à Presidência]”, disse o líder do PR.

    Entretanto, um importante parlamentar que integra a cúpula do PR – que preferiu o anonimato – não esconde a torcida para que o senador capixaba seja o untado pela convenção partidária como vice na chapa de Bolsonaro. “Meu irmão, não vai ter centro nesta eleição. É o Bolsonaro contra o PT. Não tem jeito”, falou.