• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 15 de agosto de 2018 15:15:13
Humberto Azevedo
  • 06/06/2018 16h22

    Deputados fazem sessão solene dos 200 anos de Karl Marx; PSDB, DEM e Bolsonaro Jr. participaram do debate

    De iniciativa do líder do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (SP), sessão que durou quase duas horas contou com a participação de 14 oradores

    Foto de Luís Macedo da Agência Câmara sobre arte do PCdoB propagando a realização da sessão solene

    (Brasília-DF, 06/06/2018) A Câmara dos Deputados promoveu na manhã desta quarta-feira (06) uma sessão solene um tanto quanto surpreendente para os tempos em que vivemos, onde a polarização da disputa política transcende, por vezes, a civilidade e a cordialidade.

    Por iniciativa do líder do PCdoB na Casa, deputado Orlando Silva (SP), a instituição comemorou os 200 anos de nascimento de um dos maiores intelectuais e cientistas sociais, o filósofo alemão Karl Marx.

    Discursaram representando seus partidos ao todo 13 oradores. A maioria deles do espectro ideológico no que ficou consensuado a partir da Revolução Francesa a denominação de “esquerda” situada no campo da luta política.

    Mas DEM (ex-PFL) e PSDB enviaram representantes. Até mesmo a franquia dos Bolsonaros se fez presente com o filho do presidenciável Jair Bolsanoro (PSL-RJ), Eduardo (PSL-SP), para “repudiar” as ideias marxistas. Bolsonaro Jr. fez uso de seu discurso pregando as ideias oriundas do “livro negro do comunismo”. Obra que reúne os massacres e assassinatos realizados durante alguns regimes autodenominados comunistas.

    Os tucanos foram representados pelo deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). Em seu discurso ele destacou a importância das ideias de Marx, mas fez questão de separar os ideais defendidos pelo filósofo bávaro – de origem judia – do “comunismo real”.

    Já o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), de origem naturalmente liberal, parabenizou o líder do PCdoB pela iniciativa de homenagear uma “referência da ciência política contemporânea”. Em seu pronunciamento, o parlamentar baiano destacou que “por ironia do capitalismo”, para ver a tumba onde está enterrado Karl Marx, em Londres, “é preciso pagar”.

    Os demais parlamentares que participaram da sessão solene foram Chico Alencar (PSOL-RJ), Edmilson Rodrigues (PSOL-PA), Érika Kokay (PT-DF), Ivan Valente (PSOL-SP), Jô Moraes (PCdoB-MG), João Daniel (PT-SE), Pompéo de Mattos (PDT-RS) e Zé Carlos (PT-MA).

    Os dirigentes do PCdoB, Valter Sorrentino, e do PSOL, Juliano Medeiros, também participaram da sessão.