• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 20:27:12
Em Tempo Real
  • 11/06/2021 08h18

    CORONAVIRUS: Queiroga diz que Bolsonaro pediu estudo pois está empolgado pelo avanço da vacinação; falando aos jornalistas disse que não estava sendo pressionado e tudo vai depender da vacinação

    Veja mais
    Foto: imagem de Streaming

    Marcelo Queiroga falou sobre o assunto nas redes sociais

    ( Publicada originalmente às 19h 50 do dia 10/06/2021) 

    (Brasília-DF, 11/06/2021)  Nesta quinta-feira, 10, no início da noite, o  ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nas redes sociais que recebeu o pedido do presidente Bolsonaro para realizar um estudo sobre o uso de máscaras. O avanço da vacinação no país teria motivado o levantamento.  Ele depois afirmou que tudo vai depender da vacinação.

    "O presidente está muito satisfeito com o ritmo da vacinação no Brasil, da chegada de novas doses, da distribuição de mais de 100 milhões de doses de vacina. O presidente acompanha o cenário internacional e vê que em outros paises onde a campanha de vacinação já avançou, as pessoas já estão flexibilizando o uso das máscaras. O presidente me pediu quye fizesse um estudo para avaliar a situação aqui no Brasil", disse o ministro.

    Entrevista

    Na saída do Ministério da Saúde, Marcelo Queiroga, foi questionado pelos jornalistas sobre a demanda de Bolsonaro.  Ele foi logo dizendo que tudo dependia do avanço da vacinação.

    "Queremos que [o não uso da máscara] seja o mais rápido possível, mas para isso precisamos vacinar a população brasileira e avançar", disse o ministro.

    Ele foi questionado pelos jornalista se estaria sendo pressionado.

    "O presidente não me pressiona, não. Sou o ministro dele e trabalhamos em absoluta sintonia. E assim funcionam as democracias do regime presidencialista. E o presidente sempre nos aconselha de maneira muito própria. E levo a ele os subsídios para que tenhamos as melhores decisões em relação à saúde pública", disse

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)