• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 19:13:36
Em Tempo Real
  • 13/05/2021 07h58

    CPI DA PANDEMIA: Omar Aziz, após pedido de Renan Calheiros, nega prisão de Fábio Wajngarten por mentir a CPI

    Veja mais
    Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

    Omar Aziz diz que não vai ser carcereiro

    ( Publicada originalmente às 17h 00 do dia 12/05/2021) 

    (Brasília-DF, 13/05/2021) O senador Omar Aziz(PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia no Senado, após efetivo pedido de prisão do empresário e publicitária Fabio Wajngarten por mentir à comissão feita pelo relator, senador Renan Calheiros(MDB-AL), disse que não era carcereiro e não iria atendê-lo.

    “ Não sou carcereiro de ninguém. Temos como pedir o indiciamento no relatório para ele ser preso, mas não por mim, e depois que for julgado. Aqui não é o tribunal de julgamento “, disse o senador do PSD.

    Renan argumentou que Wajngarten mentiu “descaradamente” em vários pontos de seu depoimento, em atitude que representaria “desprestígio” à CPI. Como Wajngarten falava na condição de testemunha, os atos configurariam flagrante de crime, " disse.

    “Se este depoente sair daqui ileso, vamos abrir uma porta que depois vamos ter muita dificuldade para fechar. Se não tomamos decisões diante do flagrante evidente, é óbvio que isso vai enfraquecer a comissão “, afirmou Renan.

    O senador Omar Aziz disse que estava salvando a CPI ao não tomar a decisão pela prisão.

    “Nenhum de nós sabia disso. Hoje talvez tenha sido o melhor depoimento em termos de informação. Acho que estou salvando a CPI tomando esta decisão. [Renan] pode escrever o que bem entender no seu relatório e vai ser aprovado por este plenário. Mas daí a gente fazer disto aqui um tribunal de prisão, por favor... Não farei isso.”, diss

    Calheiros destacou que o artigo 301 do Código de Processo Penal permite que qualquer cidadão dê voz de prisão em caso de flagrante delito, mas assegurou que não usaria esse recurso para não “sobrepujar” o presidente.

    “Não vamos fazer, em respeito a Vossa Excelência, mas qualquer um de nós, qualquer pessoa do povo, pode decidir que ele está preso. Estou pedindo somente que não deixemos este espetáculo se reproduzir.”, afirmou.

    O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) também argumentoi que Wajngarten deveria ser preso. Caso contrário, alertou, a comissão ficaria “apequenada”.

    “O estado flagrancial aqui está presente a todo o momento neste depoimento. Não vamos apequenar a CPI, porque, se esse depoente não sair daqui preso, não vamos ter condição de fazer qualquer outra coisa. Ele está aqui deliberadamente faltando com a verdade, omitindo, e foi desmascarado inúmeras vezes.”, disse.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)