• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de setembro de 2020 11:27:23
Em Tempo Real
  • 15/09/2020 08h00

    COMENTÁRIO DO DIA: Remar, remador!

    Ouça o comentário da Política Real
    Foto: Universal.org

    Vai ter gente que vai remar, muito!

    ( Publicada originalmente às 09h 30 do dia 14/09/2020) 

    (Brasília-DF, 15/09/2020) A semana começa ainda calaminha no Congresso, não haverá sessões. O Presidente Jair Bolsonaro começa a semana cheio de compromissos.

    Chama atenção uma reunião do Presidente com o Advogado Geral da União(AGU). Isso tem relação com a decisão da semana passada do ministro Celso de Mello determinando que o Presidente vai ter que depor na PF sobre o caso denunciado pelo ex-ministro Sérgio Moro.

    Bolsonaro fez veto importante, mais uma veto presidencial se acumula. Nesta semana, era para o Congresso votar vetos, vai ser empurrado com a barriga! Mas tem as convenções municipais.

    Eleições municipais, essas eleições especiais. O que é que você acha!

    OUÇA AQUI

    LEIA AQUI

     

    COMENTÁRIO

    Nesta quarta-feira, 16 de setembro se encerram as convenções municipais para escolha de candidatos. No 26 de setembro vai ter que estar tudo registrado. Uma eleição especial em tempos especiais tende a nos dar consequências especiais.

    O Presidente Jair Bolsonaro vive o seu melhor momento em apoio popular depois de ter amargado a pior avaliação de um presidente em início de governo. O problema é que ele não tem um partido. Seus novos aliados do Centrão tendem a ser os maiores beneficiados, o problema para ele é que essa turma não tem coração, não tem paixão, só cérebro. Fazer o quê!

    A vantagem para ele é que o outro lado  anda ruim das pernas. PT não tem candidatos bons em Rio e São Paulo, nem nos estados nordestinos. O PC do B, prefere andar sozinho em muitos locais. O Psol quer andar só, também.  A novidade é a união PSB-PDT em muitas cidades importantes.

    Se essa união der certo e conseguir falar para setores econômicos que ficaram em massa com Bolsonaro, em 2018, que  o Presidente poderá jogar vários setores ao mar em nome de sua ânsia pela reeleição, como está fazendo com a turma do arroz, do supermercado e do etanol, para agradar Donald Trump, algo pode mudar. A oposição precisa voltar a falar ao sudeste do Brasil, a máquina nacional precisa ter alternativas, sempre.

    A oposição vai ter que remar muito!

    Foi Genésio Araújo Jr , de Brasília

    ( da redação)