• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de setembro de 2021 20:11:28
Nordestinas
  • 21/05/2021 16h40

    REPERCUSSÃO: Bruno Araújo diz que se deve evitar “sinais trocados” e lembra que PT falava de herança maldita; Gleisi Hoffmann diz que Brasil quer voltar a debater o futuro na política

    Veja mais
    Foto: Montagem Política Real

    Bruno Araújo e Gleisi Hoffmann

    (Brasília-DF, 21/05/2021) A divulgação do almoço que reuniu os ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique fez com que os presidentes nacionais do PT e do PSDB se manifestassem.

    O ex-ministro Bruno Araújo, presidente do PSDB, não gostou muito pois avalia quer o PT quer só votos e o PSDB segue firme na luta contra os extremos.

    “Esse encontro ajuda a derrotar Bolsonaro, mas não faz bem a um potencial candidato do PSDB. Nossa característica é saber dialogar, inclusive com adversários políticos. De toda forma, precisamos evitar sinais trocados aos nossos eleitores. O partido segue firme na construção de uma candidatura distante dos extremos que se estabeleceram na democracia brasileira.

    Depois de o petismo rotular o seu governo de “herança maldita”, parece mais que estão em busca de votos do que um reconhecimento da gestão de FHC.”, disse, em nota.

    Já a deputada federal Gleisi Hoffmann(PT-PR), presidente nacional do PT, destaca a conversa civilizada entre os ex-presidentes, criticou Bolsonaro e diz que é momento de voltar a se debater o futuro pela política.

    “Só mesmo Bolsonaro é incapaz de aceitar que dois ex-presidentes podem conversar civilizadamente sobre os graves problemas do país, como fizeram Lula e FHC. O Brasil quer voltar a debater o futuro pela política. O ódio e a mentira deram no que deram.”, afirmou em sua conta no Twitter.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)