• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 14 de novembro de 2019 01:47:32
publicidade


Nordestinas
  • 16/10/2019 08h01

    BOLSA FAMÍLIA: Bolsonaro assina MP que criar 13º salário do programa; parcela deverá ser paga em dezembro

    Osmar Terra disse que MP era necessária pois não constava na proposta orçamentária
    Fotos: Wilson Dias/ Agência Brasil

    Presidente Bolsonaro fala sobre o 13º do Bolsa Família

    ( Publicada originalmente às 20h 01 do dia 15/10/2019) 

    (Brasília-DF, 16/10/2019) No dia do professor, o presidente Bolsonaro, como já antecipada sua agenda, assinou a Medida Provisória que vai permitir o 13º Salário para o Bolsa Família.  O evento se deu por conta do 13º ano do Programa Bolsa Família

    "Nós sabemos que pode ser até pouco para quem recebe, mas pelo que eles têm, é muito bem-vindo esse recurso", disse Bolsonaro no final da tarde no Palácio do Planalto.

    O governo informa que essa nova parcela será paga junto com o benefício de dezembro, e totaliza uma injeção extra de R$ 2,58 bilhões na economia.

    Bolsonaro disse que a ideia de dar mais uma parcela do benefício surgiu durante a campanha quando começaram a surgir boatos de que ele, eleito, poderia acabar com o programa.

    "Uma iniciativa bastante desesperada da oposição, que começou a pregar, em todo o Brasil, em especial no Nordeste, que nós acabaríamos com o programa Bolsa Família. Então, para mostrarmos que nós não estávamos contra esse programa, e queríamos ajudar os pobres mesmo sabendo que o bom programa social é aquele que sai mais gente do que entra", disse para um plateia recheada de ministros e congressistas.

    Bolsonaro cumprimeta seu ministro Osmar Terra em solenidade no Planalto

    O Bolsa Família atende atualmente cerca de 13,5 milhões de famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e de pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais por membro. O benefício médio pago a cada família é de R$ 189,21.

    A MP enta em vigor no dia da publicação. O ministro da da Cidadania, Osmar Terra, explicou que o recurso extra do décimo terceiro não estava previsto no Orçamento de 2019, e que, por isso, houve a necessidade da edição da MP.

    "A partir do ano que vem, na própria previsão do Orçamento já vai estar colocada essa questão do décimo terceiro, e daqui pra frente vai ter essa parcela", explicou. Terra explicou em entrevista aos jornalistas como o governo mesmo com arrocho conseguiu viabilizar a nova parcela.

    "O que nós fizemos foi um cruzamento de dados, na base de dados, que mostrou que muita gente estava ganhando Bolsa Família sem precisar e aí houve uma redução, saiu um número importante de famílias e entraram famílias que não estavam recebendo", disse. Ainda segundo o ministro, entre 2015 até este ano, o número de beneficiários do programa foi reduzido de quase 17 milhões para os atuais 13,5 milhões. "O dinheiro vem do que nós economizamos com o pente-fino e uma ou outra coisa de repasse de outras áreas", acrescentou.

    SANTA DULCE DOS POBRES

    O Presidente Jair Bolsonaro nesse domingo,13, não se manifestou nas redes sociais sobre a canonização de Santa Dulce do Pobres, mas na solenidade de hoje , o governo anunciou também a liberação de recursos para as obras da Irmã Dulce.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)