• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 14 de novembro de 2019 01:33:16
publicidade


Nordestinas
  • 27/09/2019 07h52

    NOVO PGR: Augusto Aras fala da independência do Ministério Público mas pregou o diálogo

    Dias Toffoli participou da posse do novo PGR
    Foto: José Cruz/ Ag. Brasil

    Augusto Aras e Jair Bolsonaro em momento único de empossamento

    ( Publicada originalmente às 16h 26 do dia 26/09/2019) 

    (Brasília-DF, 27/09/2019) O novo Procurador Geral da República, Augusto Aras, ao assumir o cargo em solenidade no Palácio do Planalto, depois de muita especulação sobre possível tutela presidencial, defende a autonomia do Ministério Público Federal(MPF), mas prega o diálogo.

    “A nota forte desta nossa gestão há de ser o diálogo e, por este diálogo, eu entendo que podemos contribuir para solucionar os grandes problemas do Brasil”.

    Aras foi escolhido pelo Executivo e conformado pelo Legislativo para ficar dois anos à frente do Ministério Público da União, no biênio 2019/2021.

    Aras, em sua fala, enfatizou a independência do Ministério Público e defendeu a autonomia entre os Poderes da República. O procurador-geral sustentou que, em seu mandato, pretende induzir políticas públicas econômicas, sociais, em defesa das minorias e do respeito à dignidade humana. Pontuou que é seu dever cumprir o mandato de procurador-geral de forma democrática, buscando na Constituição Federal a conduta necessária para que o Brasil encontre seu caminho. E alertou que pretende mudar a lupa da atuação do Ministério Público “sem gerir, que é missão do Executivo; não legislando, que é missão do Legislativo; e não julgando, que é missão do poder Judiciário”.

    O posse no Planalto além da presença do Presidente Bolsonaro que lhe deu empossamento contou com a participação do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, dos ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, e do ministro-chefe da AGU (Advocacia-Geral da União), André Mendonça.

    ( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)