• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de outubro de 2019 07:21:37
Nordestinas
  • 10/07/2019 06h53

    COMENTÁRIO DO DIA: Quem diria!

    Ouça o comentário da Política Real
    Foto: site o Pensador

    Quem diria, heim!?

    ( Publicada originalmente às 08h 53 do dia 09/07/2019) 

    (Brasília-DF, 10/07/2019) Se o inicio do mês já tinha sido embalado, imagina como vai ser esta semana?!

    A semana da votação da reforma da Previdência em que vai se mudar a idade mínima para aposentadoria neste país não é uma semana qualquer!  Desde o primeiro governo dos tucanos no Brasil que se tenta engrenar essa reforma, que é vista como o início de outras que o país precisa.

    Quem imaginava que num tempo em que temos um governo radical e sem organização nenhuma isso fosse possível, mas há quem diga que esse governo só tem o mérito de não estar atrapalhando, ou atrapalhado pouco!

    Na verdade, ainda não se sabe como vai ficar tudo isso, até porque ainda teremos outros estágios para a aprovação, ou não, dessa importante mudanças constitucional. No futuro breve, os que são simpáticos ao atual governo vão dizer de seus méritos e outros vão dizer que a coisa foi uma vontade nacional premida pela intensa e histórica crise econômica.

    Outras verdades(?!) virão, mas chama atenção que isso tudo ocorra na data histórica da revolução constitucionalista de 1932. Lá um momento histótico do Século 20. Estaremos aqui, efetivamente, entrando no Século 21?!

    OUÇA AQUI

    LEIA AQUI

     

    COMENTÁRIO

    Terça-feira, 9 de julho. Para a história nacional é a data da chamada Revolução Constitucionalista, movimento contra Getúlio Vargas feito pelo paulistas. Um marco do Século 20 no Brasil.

    Para o Brasil do Século 21, esta terça-feira, 9 de julho de 2019, é um marco. O Brasil poderá começar a fazer uma efetiva reforma da Previdência, inaugurando um processo reformista real e efetivo. Isso é importante para um país que parece à beira de uma convulsão.

    Num Estado como o nosso se espera que isso seja papel do presidente da vez. O deputado Rodrigo Maia, que comanda a Câmara dos Deputados, disse palavras fortes na véspera desta terça-feira . Ouça o que ele disse:

    “A construção desse texto a gente deve ao equilíbrio do parlamento brasileiro. Todos participaram. Os que defendem e os que não defendem essa proposta. Então, é importante que a gente entre nessa semana com essa clareza de que a construção desse texto foi uma construção parlamentar, a vitória se ela acontecer, será do parlamento.”

    Como o governo federal não tem um grupo de parlamentares que formem efetivamente o seu time, e isso nunca existiu no Brasil redemocratizado, se pode dizer que a votação de uma proposta desse tamanho seja, sim, fruto da vontade de outros grupos organizados.

    O Congresso Nacional tão mal visto no Brasil até então, vai entrar para a história a partir desse 9 de julho como aquele que começou a mudar este país na sua efetiva entrada no Século 21. Quem diria!

    Foi Genésio Araújo Jr, de Brasilia

    ( da redação)