• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 18 de junho de 2019 12:47:22
Nordestinas
  • 08/02/2019 14h44

    INVESTIMENTO: Ceará está na liderança de investimento público entre os estados, aponta Tesouro Nacional; Alagoas, Maranhão e Piauí estão entre os dez estados que mais investem

    Em investimentos absolutos, o Ceará só perde para São Paulo
    Foto: Marcos Studart/ Gov. Ceará

    Camilo Santana fez anuncio de números fiscais a imprensa cearense, mas a Política Real teve acesso

    (Brasília-DF, 08/02/2019) A Secretaria Nacional do Tesouro Nacional(Sincofi/STN) divulgou nesta semana números fiscais, e chamou atenção que entre os 10 estados que mais investem frente suas receitas líquidas existem mais quatro estados do Nordeste. Ceará em 1º, Maranhão ficou em 5º, Maranhão em 6º e Piauí em 9º lugar no ano de 2018.

    O Ceará atingiu 15,20% da Receita Corrente Líquida (RCL). A informação foi apresentada pelo governador  cearense Camilo Santana em coletiva nesta sexta-feira ,8, no Palácio da Abolição em Fortaleza(CE).  Em 2018, o Ceará também foi o segundo do país em investimentos absolutos, atrás somente de São Paulo. Quatro estados ainda não apresentaram todos os seus relatórios referentes ao período.

    “Temos um grupo de secretários do Governo que é responsável por monitorar e acompanhar semanalmente, com muito rigor, os gastos do Estado. Isso nos permitiu ultrapassar o indicador de 2017, chegando a 15,20% da Receita Corrente Líquida estadual. É importante também destacar o resultado em números absolutos, apesar de que nem todos os estados apresentaram os seus dados, mas o Ceará chegou a quase R$ 3 bilhões em investimentos no ano de 2018”, explicou Camilo Santana.

    Quadro comparativo de investimentos dos estados do Brasil

    Sobre a vice-liderança do Ceará em volume de investimentos absolutos, Camilo Santana ressaltou que o Estado ficou atrás somente de São Paulo, “que tem uma economia muito maior do que a nossa”, e também informou que o Estado pela primeira vez na história ultrapassou estados mais ricos, como Rio de Janeiro e Minas Gerais.

    No relatório da Secretaria do Tesouro Nacional, o Ceará também apresentou bons números no item “despesas com pessoal”, uma das maiores preocupações da gestão fiscal no País. No geral, o Ceará teve a quinta menor relação entre despesas com pessoal e Receita Corrente Líquida, 42,3%, garantindo a sustentabilidade dos gastos públicos.

    PERSPECTIVAS

    O governador Camilo Santana disse que mesmo num cenário de crise nacional o estado apresenta condições de continuar investindo.

    ”A gente tem uma perspectiva para esse ano que, com algumas mudanças, principalmente com a reforma da previdência, o país possa retomar o seu crescimento econômico. Esse impacto ocorre em todos os estados. O Ceará tem feito um esforço muito grande para atrair novos investimentos, gerar novas oportunidades. Todos os indicadores em 2018 também foram positivos em geração de emprego, carteira assinada, redução de pobreza. Então temos dados importantes que nos fazem ter essa perspectiva.”

    (  da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo jr)


Vídeos
publicidade