• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 10 de dezembro de 2018 09:24:35
publicidade


Nordestinas
  • 08/06/2018 13h45

    ELEIÇÕES 2018 - PT lança pré-candidatura de Lula em Minas Gerais nesta 6ª; Ato terá holograma do ex-presidente

    Ato será na cidade de Contagem e contará com a cúpula petista e militantes
    Foto: Jornal Jurid

    Lula terá pré-campanha lançada em Minas

    (Brasília-DF, 08/06/2018) O Partido dos Trabalhadores (PT) lança nesta sexta-feira, 08, na cidade de Contagem/Minas Gerais, a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

    Lula, que está preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, deverá fazer uma “aparição” no evento, através de um holograma – o que promete ser a novidade e ponto mais surrealista deste processo pré-eleitoral de 2018.

    O petista desde o ano passado lidera as pesquisas de intenção de votos – e continua na liderança, mesmo preso, ganhando também em todos os cenários no segundo turno. Natural de Pernambuco, Lula é considerado por muitos, inclusive na região Nordeste e no Norte do País, como o melhor presidente da história do Páis, vai tentar concorrer ao terceiro mandato.

    O ato em Minas Gerais, estado governado pelo PT (FernaNdo Pimentel) e domicílio eleitoral da ex-presidente Dilma Rousseff, vai contar com a presença da cúpula do partido, como a presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann, os líderes das bancadas no Senado, Lindbergh Farias, e na Câmara, Paulo Pimenta, governadores petistas, senadores, deputados federais e estaduais, prefeitos e militantes de vários estados. O evento terá transmissão ao vivo pela internet

    “Reafirmamos e dizemos ao povo brasileiro: estamos firmes com o presidente, podem confiar, vamos registrar o presidente Lula”, disse a senadora Gleisi, esta semana, no Plenário do Senado, ao falar do evento, que segundo ela, vai contar com a presença de movimentos sociais, artistas, intelectuais e religiosos.

    Slogan da campanha

    A terceira campanha presidente de Lula já tem slogan, que será lançado também nesta sexta-feira “Lula: O Brasil Feliz de Novo”.

    Um vídeo publicado pelo PT nas redes sociais convocando para o ato de lançamento da candidatura mostra um compilado de imagens que recuperam o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), considerado um golpe na narrativa do partido, e o caos gerado pela greve dos caminhoneiros, concluindo com: “Chegou a hora do Brasil ser feliz de novo”.

    Resistência e apoio a Ciro

    Mesmo a oficialização da pré-candidatura de Lula, dentro do próprio PT ainda há resistência na insistência do nome do ex-presidente, uma vez que ele pode ser barrado de vez pela Justiça Eleitoral, através da Lei da Ficha Limpa.

    Entre os petistas que fazem resistência ao nome de Lula estão os governadores do Ceará, Camilo Santana, e da Bahia, Rui Costa. Eles já demonstraram publicamente interesse em apoiar Ciro Gomes, pré-candidato do PDT. O mesmo acontece outros partidos aliados do PT, como PCdoB, PDT e até PSB. O governador Flávio Dino, que publicamente foi contra o impeachment de Dilma, e se posicionou contra as denúncia e prisão de Lula, também já demonstrou simpatia pela candidatura de Ciro.

    Outro nome: Hadadd e Patrus

    Algumas tendências do PT acham melhor abandonar a campanha do ex-presidente e investir em um outro nome. Entre os cotados estão o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias, e até mesmo o ex-ministro e ex-governador da Bahia, Jacques Wagner.

    NoS estados, o Partido dos Trabalhadores também está encontrando dificuldades para definir as candidaturas e formatar alianças.

    Na quinta-feira, 07, reunida em Brasília, a Executiva Nacional do PT decidiu adiar algumas das convenções estaduais e a nacional com o objetivo de ganhar tempo para negociar uma aliança nacional com o PSB com base em acertos estaduais. Segundo a revista Veja, Márcio França (PSB), no entanto, teria garantido a Rodrigo Maia (DEM) que seu partido vai apoiar o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes.

    (Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)