• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 22 de setembro de 2018 21:29:44
Nordestinas
  • 11/05/2018 14h10

    ENTREVISTA – “Ciro deve incluir no debate das eleições bandeiras históricas do PDT, como educação e geração de trabalho”, propõe Julião Amin

    Ex-secretário de Trabalho no Maranhão, deputado federal diz que o pré-candidato do PDT à Presidência da República deve falar o que a população deve ouvir
    Foto: Política Real

    Julião Amin falou à Política Real

    (Brasília-DF, 11/05/2018) O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, deve falar o que a população deve ouvir e não apenas para o mercado, e incluir no debate das eleições e seu plano de Governo bandeiras históricas do partido como a Educação e a geração de trabalho.

    É o que defende o deputado federal Julião Amin (PDT-MA), ex-secretário de Trabalho do Governo do Maranhão, e um dos integrantes da ala histórica do PDT.

    Em entrevista exclusiva ao jornalista Gil Maranhão, do portal da Agência Política Real, o parlamentar avalia o cenário político e a contribuição que a candidatura pedetista pode dar para tirar o país da crise política e econômica em que se encontra e apontar saídas para uma vida melhor aos brasileiros nos próximos anos.

    Deputado, o presidenciável Ciro Gomes, do seu partido, em suas falas, tem se dirigido ao mercado, destacando a questão do ajuste fiscal, diminuição de impostos para a classe média, taxação de heranças (grandes fortunas), a questão da Previdência Social. Na sua opinião o que ele deve incluir no debate destas eleições?

    JULIÃO AMIN – Primeiro, Ciro é um candidato do partido, mas para governar o País, todos os interesses dos brasileiros. Eu acho que precisa também pegar a propostas históricas do nosso partido, por exemplo, a bandeira da educação. A educação é fundamental. Só se acaba com a desigualdade em qualquer se oferecer educação de qualidade às nossas crianças. Desde o primeiro ano de nascimento elas precisam ser amparadas pelo Estado, que deve tomar conta a sua gente, principalmente aqueles que estão em situação de mais vulnerabilidade. O Ciro tem que trazer para o bojo da sua campanha a educação. Envolver todos os segmentos sociais nesse debate. Trazer as pessoas para assumirem também essa bandeira. A educação pode ser uma bandeiro só do nosso partido, mas uma clamar nacional.

    As desigualdades e a pobreza estão aumentando no nosso País porque as pessoas humildes não estão tendo a oportunidade de se educar, se informar, de ter acesso a todo esse patrimônio imenso que é a educação.

    As questões trabalhistas, geração de emprego, também sempre foram defendidas pelo PDT, Como é que o candidato pode aprofundar esse debate e viabilizar isso na prática?

    JULIÃO AMIN - Isso também passa pela educação. A qualificação profissional. Ele tem que abraçar essa bandeira. Qual é o patrão, empresário e empreendedor que não gostaria de ter trabalhadores qualificados para aturem na sua emprega, seus negócios? São propostas naturais da nossa população. O povo quer isso. Por onde viajamos ouvimos as pessoas clamando por educação e qualificação, por trabalho. São bandeiras históricas nossa. Infelizmente, a fora que o povo começa a acordar para essa necessidade

    O fortalecimento do setor produtivo com a geração de novos postos de trabalho deve então ser destacado na campanha pedetista?

    JULIÃO AMIN – O Ciro tem abraçar as causas do partido dele, como as causas trabalhistas. Fortalecer o nosso capital nacional. Tem que resgatar as nossas indústrias. A nossa indústria tem que ser pujante. Temos que preparar os nossos jovens para o mercado de trabalho. Eles precisam ser incentivados. As pessoas precisam ser cuidadas. O Governo tem que cuidar das nossas coisas, não dos bens materiais, naturais, da nossa matéria-prima, mas também da nossa indústria, da nossa gente.

    Na questão do Maranhão, o Governo Flávio Dino tem vários palanques presidenciais. Como é que fica o candidato do PDT nesse cenário multi eleitoral?  Dá para Ciro arrancar muitos votos?

    JULIÃO AMIN – O governador Flávio Dino é uma pessoa muito inteligente e preparada. Ele está cuidando do nosso estado como se fosse uma grande empresa. Ele está atacando onde existe a vulnerabilidade, a falta de apoio concreto do poder público. Está fazendo uma revolução na educação, na produção e na segurança. É um grande gestor, uma administração. A oposição critica. Claro, é o papel dela. Mas ninguém pode desconhecer que ele é um grande gestor, que está no patamar das necessidades deste País. No Maranhão, não são só as pessoas pobres e humildes que precisam do governo. A indústria também precisa, o agronegócio, os grandes empresários. Então Flávio Dino foi buscar os defensores destas ideias todas para formar um grande conjunto de forças políticas e discutir o que é melhor para o Maranhão, para todos nós. Ele teve a capacidade de unir todos esses segmentos e até mostrar, numa discussão, que muitos que muitos deles precisam tomar uma postura diferente. Formar um palanque variável...

    Então Ciro tem espaço no Maranhão?

    JULIÃO AMIN - Assim tem que ser o Ciro. Compreender que tem que o Maranhão é um estado de ideologias heterogêneas.  O Ciro tem o espaço dele lá no Maranhão. O nosso partido tem um grande espaço eleitoral no Maranhão, pelo o que as nossas lideranças já fizeram, como Jackson lago, o Neiva Moreira, a nossa militância, que é politizada. O Ciro vai ter o seu palanque natural lá. Mas ele vai ter que discutir com esses segmentos todos também. Conhecer as melhores propostas.

    E qual a mensagem de Ciro deve deixar nessa campanha eleitoral?

    JULIÃO AMIN - O povo brasileiro está com o seu astral lá em baixo. Precisamos colocar a sua auto-estima lá em cima. Fazer acreditar que é possível fazer transformações, com a participação dele. O brasileiro sabe que vive num País rico, mas é excluído desse processo. Ele não pode acreditar que só o líder pode fazer isso, mas que ele é o agente principal desse processo de transformação. Para isso, o povo precisa ser estimulado, valorizado, respeitado. Não tem outra forma de fazermos transformações que não seja com a participação de todos. E espero que o Ciro leve essa mensagem de transformação, com participação popular.

    (Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr)