• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 19 de outubro de 2018 05:55:59
Nordestinas
  • 13/04/2018 17h30

    ELEIÇÕES - Agripino vê no crescimento do DEM, uma luta contra as adversidades e de sobrevivência

    Ex-presidente nacional do partido disse que que a legenda foi capaz de resistir as ataques do PT
    Foto: Flick do senador Agripino

    Senador José Agripino em fala na reunião da Executiva do Dem

    (Brasília-DF, 13/04/2018) Ao fazer uma avaliação do crescimento do Democratas (DEM) na janela partidária – período permitido pela legislação eleitoral para que deputados troquem de partido sem perder o mandato), o senador José Agripino (DEM-RN) afirmou nesta sexta-feira, 13, nas redes sociais, que esse fato se deu por uma posição de coerência da legenda aos longo desses anos.

    “O crescimento do Democratas no Congresso Nacional deve-se ao fato de o partido ter mantido, ao longo dos anos, a coerência e a firmeza em suas posições”, declarou o senador potiguar, que que presidiu o DEM de março de 2011 ao início de março de 2018.

    Com a janela partidária, o DEM foi a o partido que mais cresceu: passou de 21 deputados na Câmara Federais, início desta legislatura, para 44 parlamentares.

    “Estamos com 44  deputados federais por conta dos quadros do partido, da coerência de atitudes, da firmeza de posições e atitudes e da sua formulação programática de centro”, comemorou Agripino.

    O senador do Rio Grande do Norte destacou esse crescimento se deu por uma luta contra adversidades e de sobrevivência.

    “Lutamos contra todo tipo de adversidade, fomos capazes de resistir aos ataques dos governos do PT e soubemos reagir com firmeza de atitudes. Sobrevivemos para crescer”, frisou.

    Empreendedorismo

    O senador também comentou sobre o seu projeto que poderá tornar o Brasil o primeiro país do mundo a ter uma lei que institua a Semana Global do Empreendedorismo (SGE) nas escolas e universidades públicas. O projeto foi apresentado esta semana e tramita na Comissão de Educação, Cultura e Esporte. Atualmente, mais de cem países possuem eventos ligados ao empreendedorismo, mas em lugar algum a programação precisa ser cumprida por força de lei.

    Segundo o senador, os objetivos são disseminar a cultura empreendedora no país; estimular a criação e divulgação de políticas públicas para aprimorar o ambiente empreendedor; e apoiar atividades lideradas e desenvolvidas por organizações da sociedade civil em prol de um Brasil mais independente, desenvolvido e competitivo. 

    Incentivo

    “Temos um ambiente de negócios instável, falta segurança jurídica e há pouco incentivo à atitude empreendedora. Essas e outras dificuldades precisam ser enfrentadas em seus campos específicos, tomando-se como exemplo os países que se destacam internacionalmente nesse setor”, afirmou José Agripino na justificativa do projeto.

    Pela proposta, a SGE deverá ocorrer, todos os anos, na terceira semana de novembro, data que coincidi com as comemorações da Semana Global de Empreendedorismo em que milhares de organizações e milhões de pessoas participam, todos os anos, em mais de 130 países.

    “Apenas a ampliação do debate sobre o tema e a consolidação de uma cultura favorável ao empreendedorismo e às soluções criativas para novos e antigos problemas serão capazes de despertar efetivamente as instituições públicas e privadas para o cumprimento de suas responsabilidades no setor”, acentuou.

    (Por Gil Maranhão. Agência Política Real – com informações da assessoria. Edição: Genésio Jr.)