• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 22 de novembro de 2017 14:44:18
Nordestinas
  • 10/11/2017 08h35

    Uso de recursos de fundos constitucionais para revitalizar bacias hidrográficas é aprovado pelo Senado; rio São Francisco deverá ser beneficiado

    Projeto do senador José Pimentel prevê uso de verbas dos fundos destinados aos estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste
    Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

    Plenário aprovou projeto de José Pimentel que vai permitir mais recursos para revitalização de bacias hidrográficas

    ( Publicada originalmente às 13h 35 do dia 09/11/2017) 

     

    (Brasília-DF, 10/11/2017) O PLS 369/2017, do senador José Pimentel (PT-CE), que prevê a destinação de recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste para ações de revitalização de bacias hidrográficas localizadas nas áreas de atuação das Superintendências de Desenvolvimento Regional caminha para ser uma realidade. Antes, na Comissão de Assuntos Econômicos(CAE) matéria teve relatório favorável do senador Otto Alencar (PSD-BA) com leitura feita pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE), já no plenário o parecer favorável foi do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ela foi aprovada pelo plenário do Senado na tarde desta quinta-feira, 09.

    "O Senado Federal, o Congresso Nacional tem feito um forte debate sobre a necessidade de recuperarmos essas bacias hidrográficas, e nós do Nordeste, exatamente com relação ao Rio São Francisco, com esse projeto estamos permitindo que os fundos constitucionais possam financiar, possam viabilizar as ações de recuperação das matas ciliares, de recuperação das chamadas nascentes ou olhos d'água, como nós chamamos lá no Nordeste, no Ceará, e, acima de tudo, permitindo que os governadores, que os prefeitos, que a sociedade civil possam desenvolver projetos produtivos e, ao mesmo tempo, de preservação ambiental", afirmou Pimentel.

    O projeto foi elogiado pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que lembrou a importância da matéria.

    “É evidente que precisa o Brasil discutir a questão da água. E olhe que não há alternativa à água. E, em relação ao Brasil, que tem como base de sua matriz energética a água, a sua matriz energética é hidráulica: quando falta água, falta energia. Ou seja, não há civilização. De tal modo que quero me associar a essa ideia", ressaltou. "Ele [Senador Pimentel] é muito sensível com essas questões; a gente já se conhece; desde a Câmara, ele levanta essas bandeiras".

    Senador José Pimentel comemora com a Mesa do Senado o apoio para aprovação de projeto(foto: Ag. Senado)

    Já para o senador Paulo Rocha (PT-PA), este é um projeto que é aprovado com muita alegria pela casa.

    "Acho que este projeto vem casar exatamente com essa obrigação não só de fugir da monocultura, como todo mundo está fugindo, mas também de agregar em torno da bacia hidrográfica uma outra atividade econômica, que é o que nós defendemos na Amazônia", declarou.

    Com a aprovação do projeto, a recuperação das matas ciliares, dos olhos-d’água e demais outras atividades de recuperação não irão parar por falta de dinheiro. A proposta agora segue para a Câmara dos Deputados.

    (por Bruna Pedroso. Edição: Genésio Araújo Jr.)