• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de outubro de 2018 09:44:28
RESUMO DA ÓPERA - por Gil Maranhão
  • 22/09/2018 19h11

    “BRIGA DE DOIDO” PELO SENADO NO MARANHÃO

    Campanha animada

    Disputa animada (Foto: imagem de internet)

    A briga pelo Senado é grande sensação destas eleições no estado do Maranhão, onde todos embolados no primeiro e no segundo lugar. E tem esquentado nas últimas semanas nas redes sociais. Adriano Sarney (PV-MA) tem brigado na com a deputada federal Eliziane Gama (PPS), como forma de aquecer a candidatura do seu pai, Sarney Filho (PV).  A família Sarney trouxe à tona processos contra o candidato do PDT, deputado federal Weverton Rocha. Por outro lado, há suspeita de Weverton esteja produzindo material nas redes sociais contra sua própria colega de coligação, Eliziane, ambos do grupo do governador Flávio Dino. Quem sai ganhando com essa briga toda é o candidato do PSDB, José Reinaldo, que adotou um estilo de “paz e amor”, e tem proposto a união das forças políticas em favor dos problemas do Maranhão.

     

    SEM QUERER “LARGAR O OSSO”

     

    Todas as pesquisas qualitativas, guardadas a sete chaves pelos seus adversários, apontam que o eleitorado do Maranhão tem receito de votar, de novo, no senador Edison Lobão (PMDB-MA), por acreditarem que será seu filho, Edinho Lobão, quem assumirá o mandato. Lobão, que está há 23 anos na vida pública. Em razão da idade avançada e dos problemas de saúde, os eleitores acham que votar em Lobão é eleger o filho e ficará tudo em família.

     

    O “MAIS QUERIDO”

     

    Zé Reinaldo tem investido numa imagem mais solta e descontraída em suas andanças pelo interior do Maranhão. Pesquisas qualitativas apontam que ele, dentre todos os candidatos ao Senado, é o mais querido pela população, com maior aceitação e menor índice de rejeição.

     

    DINO VERSUS ROSEANA

     

    A disputa para o governo do Maranhão, que estava um tanto morna e sem graça até final de agosto, ganhou novo ritmo a partir da divulgação das pesquisas de intenção de votos do Ibope. Institutos locais apontavam a vitória folgada de Dino no 1º turno, com cerca de 30 pontos percentuais de diferença do 2º colocado. A última pesquisa do Ibope também admitiu essa vitória, mesmo não tão folgada. Isso fez o grupo Sarney entrar pavorosa. Roseana, que pretende governar o estado pela 5ª vez, busca outras estratégias para amenizar o impacto das pesquisas.