• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de outubro de 2018 10:09:43
RESUMO DA ÓPERA - por Gil Maranhão
  • 24/08/2018 16h40

    QUER VOTAR EM SUPER-HERÓIS?...

    Veja alguns candidatos das eleições de 2018

    A Política precisa de super heróis( Foto: imagem internet)

    Não se assuste se aparecer na sua rua ou comunidade um candidato exótico, vestindo de máscara, capa e armaduras e nomes engraçados, prometendo coisas esdruxulas – ou mesmo querendo usar seus poderes - para salvar o Brasil da crise econômica e política. Tudo em troca de um aperto de mão, abraços de lado com tapinhas nas costas (como fazem os políticos tradicionais)... E, claro, o seu voto.

    Este ano, os TREs registraram – e eles aparecerão nas urnas eletrônicas, candidatos com nome de super-heróis, tais como Homem-Aranha, Homem de Ferro, Wolverine, Batman, Robin, Capitão América e até Chapolin, em busca de uma vaga para o Legislativo. Todos querem combater a corrupção e o crime organizado.

    HOMEM-ARANHA - "A população precisa de heróis pra mudar a política brasileira", diz Aderilson Santos da Silva, 45, candidato a deputado estadual no  Amapá, pelo PODE, como o nome Homem-Aranha.

    WOLVERINE - Dono de uma academia de ginástica, Edvan Ferreira de Sá (PPL), 47, também aposta ser eleito deputado no Distrito Federal devido ao apelo junto aos jovens. Morador em Planaltina-DF, há quase duas décadas é conhecido como Wolverine, pelas costeletas e o cabelo ao estilo do X-Men com ossos de adamantium. Antes mesmo de ser eleito, o Wolverine do Centro-Oeste já assumiu ares de político. Ao receber o telefonema da reportagem, disse: "Fale com meu assessor aqui". Em entrevista marcada dali a 15 minutos pelo tal assessor, disse que entrou na política para ajudar a comunidade carente onde vive. "Aqui onde a gente mora precisa de policiamento, educação. É aonde que eu tô entrando para dar um reajuste em tudo".

    HOMEM DE FERRO - Concorrendo pela primeira vez a deputado estadual pelo PSD-MG, Márcio Martins Nardin, 45, diz não gostar de política e critica os oportunistas fantasiados. "Não adianta você se vestir de super-herói e falar que vai combater a corrupção, que você vai ganhar voto", diz ele, também conhecido como "Homem de Ferro”. No caso dele, ressalta, é diferente, devido a sua história de trabalho social usando o personagem. "Não caí de paraquedas [usando roupa de herói]". De paraquedas, não, mas de moto, sim. Ele virou celebridade na internet após um vídeo em que tomba com o veículo customizado, quase parado. A cena mostra Nardin todo paramentado, com a armadura vermelha e dourada do Homem de Ferro. Mas, mesmo sem fantasia, ele é a cara do herói.

    CAPITÃO AMÉRICA - O candidato à Presidência de Nardin, o Homem de Ferro, é para lá de destro no quesito político, o militar Jair Bolsonaro (PSL). Com seu discurso linha dura, o capitão reformado do Exército, aliás, é popular entre os adeptos da máscara e capa. Em evento neste mês, havia vários deles, incluindo Luiz Carlos de Paula (PSL), 43,

    OUTROS - Há ainda na linha do discurso de lei e ordem, há um candidato Robocop e dois Batmans. O professor de direito eleitoral do Mackenzie e da FGV, Diogo Rais, diz que não há empecilho na lei eleitoral a respeito de nome de heróis. "A regra é que o nome não seja ofensivo, não seja atrelado a órgãos públicos e não induza o eleitor a achar que se trata de outra pessoa".

    (Com informações da Folha de S. Paulo e Correio do Estado/MS)