• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 18 de outubro de 2017 09:02:59
publicidade


RESUMO DA ÓPERA - por Gil Maranhão
  • 08/04/2016 18h33

    Como vota o Nordeste na Comissão do Impeachment

    Quais são os deputados da região que votam a favor e os que votam contra o afastamento da presidente Dilma Rousseff, e os que ainda não se decidiram

    Deputados na Comissão do Impeachment( Foto: André Oliveira, especial para a Política Real)

    Cinquenta e dois dos 130 membros, entre titulares e suplentes, da Comissão Especial do Impeachment da Câmara dos Deputados, são da Região Nordeste. Desse número, 16 já decidiram que vão votar na próxima segunda-feira, 11, a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, naquele colegiado, seguindo o voto do relator do processo, deputado Jovair Arantes (PTB-GO). Outros 13 deputados nordestinos já revelaram votar contra o relatório. Tem ainda 23 deputados da região que estão indecisos na Comissão.

     

    Os dados são de um levantamento feito por partidos da Oposição esta semana, que a Agência de Notícias Política Real teve acesso. A pesquisa faz um mapeamento prévio dos votos dos 130 membros da Comissão.

     

    Após aprovado na Comissão, o relatório segue para o Plenário da Câmara, que fará a votação final pela aprovação ou rejeição do afastamento da presidente Dilma Rousseff na próxima sexta-feira, 15, devendo se estender até o domingo, 16. Veja, a seguir, os votos dos nordestinos na Comissão do Impeachment.

     

     

    VOTOS A FAVOR (16)

     

    Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA)

    Benito Gama (PTB-BA)

    Mendonça Filho (DEM-PE)

    Elmar Nascimento (DEM-BA)

    Vitor Valim (PMDB-CE)

    Pedro Fernandes (PTB-MA)

    Moroni Torgan (DEM-CE)

    Irmão Lázaro (PSC-BA)

    Genecias Noronha (SD-CE)

    Jutahy Junior (PSDB-BA)

    Danilo Forte (PSB-CE)

    Bruno Araújo (PSDB-PE)

    João Henrique Caldas/JHC (PSB-AL)

    Rogério Marinho (PSDB-RN)

    João Fernando Coutinho (PSB-PE)

    Eliziane Gama (PPS-MA)

     

    VOTOS CONTRA (13)

     

    Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)

    Roberto Britto (PP-BA)

    Junior Marreca (PEN-MA)

    Bacelar (PTN-BA)

    Zenaide Maia (PR-RN)

    Paes Landim (PTB-PI)

    Aloíso Mendes (PTN-MA)

    Valmir Assunção (PT-BA)

    Assis Carvalho (PT-PI)

    Odorico Monteiro (PROS-CE)

    Bebeto (PSB-BA)

    Flávio Nogueira (PDT-PI)

    Silvio Costa (PTdoB-PE)

     

    OS INDECISOS (23)

     

    João Marcelo Souza (PMDB-MA)

    Júlio César (PSD-PI)

    Paulo Magalhães (PCdoB-BA)

    Maurício Quintela Lessa (PR-AL)

    José Rocha (PR-BA)

    Alberto Filho (PMDB-MA)

    Hildon Rocha (PMDB-MA)

    Manoel Junior (PMDB-PB)

    Marx Beltrão (PMDB-AL)

    André Fufuca (PP-MA)

    Fernando Monteiro (PP-PE)

    Macedo (PP-CE)

    Cleber Verde (PRB-MA)

    Ronaldo Martins (PRB-CE)

    Erivelton Santana (PEN-BA)

    Pastor Eurico (PHS-PE)

    Fernando Torres (PSD-BA)

    Gorete Pereira (PR-CE)

    João Carlos Bacelar (PR-BA)

    Wellington Roberto (PR-PB)

    Fernando Coelho Filho (PSB-PE)

    Tadeu Alencar (PSB-PE)

    Weverton Rocha (PDT-MA)

     

    O PLACAR GERAL DA COMISSÃO

     

    Dos Titulares (65 deputados)

    - A favor: 24 deputados

    - Contra: 21 deputados

    - Indecisos: 20 deputados

     

    Dos Suplentes (65 deputados)

    - A favor: 28 deputados

    - Contra: 17 deputados

    - Indecisos: 20 deputados

     

     

    VOTAÇÃO DE DILMA NO NORDESTE

     

    Nesse momento de paquera de Lula e Dilma com os parlamentares do Nordeste, de barganha de votos contra o  impeachment em troca de cargos no governo, e “outras negociações” (como dinheiro pra ficar em casa, não aparecer na votação, segundo denúncias da Oposição), vale rever os percentuais da votação que a presidente recebeu na região, estado por estado, na última eleição. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE):

    Alagoas – 62,12%

    Bahia – 70,15%

    Ceará – 76,75%

    Maranhão – 78,76%

    Paraíba – 64,26%

    Pernambuco – 70,20%

    Piauí – 78,30%

    Rio Grande do Norte – 69,96%

    Sergipe – 67,01%

     

     

    O RITO FINAL DO IMPEACHMENT

     

    - De sexta-feira (08) até madrugada de sábado (09) e prosseguindo na segunda-feira (11) – Debate dos deputados sobre o relatório apresentado pelo deputado Jovair Arantes, admitindo crime de responsabilidade praticado pela presidente Dilma, com voto favorável ao impeachment e decidindo pela continuidade do processo.

     

    - 180 deputados estão inscritos para o debate, que comerá ás 15h de sexta e se estenderá até 03 da madrugada de sábado, segundo o presidente da Comissão, Rogério Rosso. Cada membro tem direito a 15 minutos; não membros, a 10 minutos; e mais os líderes partidários: 03 minutos.

     

    - Segunda-feira (11) – Conclusão dos debates. Votação do relatório. Haverá sessões às 9h, 12h, 15h e 17 (horário do inicio da votação).

     

    - Quarta-feira (13) – Recebimento do relatório pela Presidência da Câmara.

     

    - Quinta-feira (14) – Publicação do relatório no Diário oficial da Câmara dos Deputados.

     

    - Sexta-feira (15) – Início da votação do relatório do Impeachment no Plenário da Câmara (Plenário Ulysses Guimarães).

     

    - Todos os 25 partidos que tem representatividade na Câmara terá direito a 01 hora de fala no Plenário, sendo cinco parlamentares por cada partido.

     

    - Domingo (17) – Previsão do término da Votação.

     

     

    A MEGA MANIFESTAÇÃO

     

    Cerca de 200 mil pessoas estão sendo esperada em Brasília – sem contar o pessoal do DF -, a partir de sexta-feira (15), para acompanhar a votação do impeachment de Dilma pela Câmara. Esta semana, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, estiveram reunidos discutindo estratégias de segurança na Esplanada dos Ministérios, e mais precisamente em frente ao Congresso Nacional e na Praça dos Três Poderes – onde os manifestante se concentrarão.