• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 20 de fevereiro de 2019 02:11:25
Genésio Jr.
  • 20/01/2019 15h38

    Já, já, chega a hora!

    O Nordeste ao longo dos anos sempre teve no Congresso uma de suas melhores formas de se impor. É sabido que o Nordeste não está representado no Governo Federal

    Congresso Nacional vai dar trabalho, aguardem!( Foto: Blog política PB)

    (Brasília-DF) Faltam 11 dias para as eleições para o comando do Congresso Nacional. Na semana seguinte a essa eleição, veremos os plenários das duas casas inundadas de manifestações com os novos deputados e senadores, tentando de todas as formas se apresentarem no Plenário Ulysses Guimarães ou no plenário do Senado, que é famoso por ter uma pequena imagem de Rui Barbosa.

    Até lá, não faltarão motivos para os novos congressistas argumentarem suas falas.  Se a estreia fosse nessa segunda-feira, o Caso Coaf envolvendo o ex-assessor Fabrício Queiróz e o senador eleito Flávio Bolsonaro(PSL-RJ) seriam o prato principal. A decisão do senador eleito pedir que o Supremo Tribunal Federal paralisasse as investigações contra Queiróz e, na prática, contra ele próprio ficam cada vez mais nítidas com os vazamentos das informações que os procuradores do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro(MPRJ) repassam a alguns setores da imprensa.

    Mais revelações deverão vir. No final de semana, o blog do jornalista Lauro Jardim do “O Glogo” divulgou mais informações, mostrando que os procuradores do RJ souberam, via Coaf, que o ex-assessor Queiróz teria movimentado nos últimos 3 anos R$ 7 milhões e não os iniciais R$ 1,2 milhão.

    É bom lembrarmos que boa parte da bancada federal do partido do Presidente Jair Bolsonaro, o PSL está em pé de guerra face as críticas que estão enfrentando por terem ido a China, a convite daquele país, para se inteirarem sobre tecnologias de combate à criminalidade. O problema não são as críticas do tal Olavo de Carvalho, mas as ironias vindas dos filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro(PSL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro(PSL-RJ), esquecendo-se que o irmão querido Flávio Bolsonaro está enroladíssimo!

    E no Senado?! Nesse domingo, está programado uma manifestação, acertada pelas redes sociais, de apoiadores do bolsonarismo contra uma possível nova eleição do senador Renan Calheiros(MDB-AL) para um quinto mandato como presidente do Senado Federal. O bolsonarismo e muitos que não querem o retorno do senador alagoano ao comando do Senado parecem sem armas para lidar com um craque da política, que ,mesmo cheio de problemas na Justiça, parece pronto a fazer o que quiser com essa turma num momento, impressionantemente, pouco agradável para o novo governo começar sua vida parlamentar!

    O Nordeste ao longo dos anos sempre teve no Congresso uma de suas melhores formas de se impor. É sabido que o Nordeste não está representado no Governo Federal. Os principais ícones do Judiciário não são nordestinos. Tende a ser no Congresso que veremos, novamente, a oportunidade da elite política nordestina mostrar sua força. Com as muitas mudanças na composição do Congresso Nacional ainda podemos ver muita gente nordestina importante, apesar de muitos terem perdido o mandato.

    Entre as 10 bancadas federais mais importantes várias delas são nordestinas. A maior bancada regional é a do Sudeste, onde o PSL tem destaque, vem em seguida a bancada do Nordeste, onde o PT elegeu 20 deputados federais, muitos deles já veteranos em mandatos eletivos, acostumados a usar as rotinas regimentais.  No Senado, muita coisa mudou nas bancadas, inclusive no Nordeste, mas tem muita gente que nunca teve mandato eletivo chegando, agora, na Casa Alta.

    Nada garante, que mesmo com uma boa semana para o Presidente Bolsonaro, lá em Davos, que vá mudar o que se apresenta para a vida parlamentar do novo governo.

    Se esses dias foram voltados a ver o novo governo se montando, nos próximos dias nada será mais interessante aguardar a chegada do novo Congresso. Preparem as emoções!

    Por Genésio Araújo Jr, jornalista

    E mail: [email protected]